Abrindo o Dossier do Esporte Mundial e Brasileiro. 3. Falta de Administradores Esportivos Impõe, no Brasil, Reformas Transitórias

Por: Alexandre Djukitch.

Correio da Manhã - 1961

Send to Kindle


Resumo

Dissemos, no artigo anterior, que o esquema de estruturação do órgão supremo dos esportes, nos diversos paises, obedece, em linhas básicas, a estes três tipos: a) subordinado diretamente à Presidência da República; b) fazendo parte do Ministério da Educação (com convênio préestabelcidos com os ministérios militares e trabalhistas), e, c) em forma de um Ministério dos Esportes.

O esporte do Brasil, que possui atualmente como seu órgão máximo o C.N.D. (Conselho Nacional de Desportos), sofrerá em breve, disso já não há mais dúvidas, uma reforma substancial. Dentro do qual dos três esquemas citados?

Tudo indica que o esporte permanecerá vinculado diretamente ao Ministério da Educação e Cultura (como até agora), o que representa um passo menos revolucionário e dentro do panorama atual do quadro de dirigentes de que as entidades esportivas dispõem, talvez a solução mais prudente.

Endereço: http://bndigital.bn.br/acervo-digital/correio-manha/089842

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2018 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.