A Abordagem Centrada na Pessoa e a Psicologia do Esporte: Vivência de Um Psicólogo com Jogadores e a Comissão Técnica de Uma Equipe Durante os Períodos de Preparação e Disputa da Copa São Paulo de Futebol Júnior

Por: Bruno José de Mattos.

2010 06/08/2010

Send to Kindle


Resumo

Os objetivos desta pesquisa foram compreender e refletir sobre o serviço de atenção psicológica prestado por um psicólogo, que se orientou pelos pressupostos da Abordagem Centrada na Pessoa, numa equipe de futebol durante os períodos de preparação e disputa da Copa São Paulo de Futebol Júnior. O referencial teórico utilizado foi o da Psicologia Humanista de Carl Ransom Rogers, a Abordagem Centrada na Pessoa. O presente estudo aplicou-se num Clube de Futebol do Estado de São Paulo, que disputou uma das edições da Copa São Paulo de Futebol Júnior. Participaram da pesquisa os jogadores e a comissão técnica da equipe. A pesquisa é de natureza qualitativa e o seu caminhar metodológico se deu pela abordagem fenomenológica. Utilizou-se a técnica da Narrativa para relatar as vivências psicológicas dos participantes. O proponente inseriu-se na condição de Observador Participante, uma vez que foi o psicólogo do time de futebol e também pesquisador. Justifica-se a importância deste estudo pela possibilidade que os leitores terão de conhecer o que é vivenciado dentro de um ambiente esportivo de alto rendimento, tão fechado e peculiar; dessa forma poderão discutir com mais propriedade sobre o papel da atenção psicológica no Esporte. Nos resultados foram apresentados os relatos dos atendimentos psicológicos prestados, a compreensão e reflexão do pesquisador por cada um deles, as suas percepções e os seus sentimentos diante dos fenômenos que surgiam. Foi salutar refletir na discussão dos resultados que o encontro da Abordagem Centrada na Pessoa e o Esporte exigem um novo paradigma ao olhar o atleta. A pessoa atleta não é um ser acabado; determinado pelo meio; ou passível de rótulo, fruto de perfis psicológicos. A melhor forma de ajudar a pessoa atleta é promover o seu desenvolvimento global. A pessoa atleta é autodeterminada, tem potencial para se autocompreender, é consciente e livre. Sua opinião deve ser valorizada na periodização da equipe 

Endereço: http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=000773769&opt=1

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2018 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.