A América no Campo de Baseball

Por: Luiz Guilherme Burlamaqui.

Esporte & Sociedade - v.8 - n.22 - 2013

Send to Kindle


Resumo

“A América se revela num campo de baseball”, foi assim que o antropólogo Clifford Geertz eternizou uma homologia simbólica entre a função dos rituais da briga de galos balineses e a fruição estética propiciada pelo baseball– e outras modalidades esportivas – na sociedade norte-americana. (1978:293) Numa tentativa de testar o método da descrição densa (“thick description”), Geertz verificava como que a despeito das diferenças, os rituais “esportivos” serviam como verdadeiras janelas em que determinadas representações do social se desnudavam como em raras oportunidades. Por isso, nosso ponto de partida será o de dizer que a tentativa de resenhar o livro do jornalista Michael Lewis– Moneyball: the art of winning an unfair game (2001) – parece se confundir com o esforço de recensear representações pertinentes acerca do que era a sociedade norte-americana no inicio do século XXI
.
 

Endereço: http://www.uff.br/esportesociedade/index.html?ed=22

Ver Arquivo (PDF)

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.