A Auto-estima de Atletas Titulares e Reservas de Esportes Coletivos de Quadra

Por: Birgit Keller, Fábio Heitor Alves Okazaki, Jeffer Sasaki, Josmar Coelho da Silva e .

XI Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

Introdução: A auto-estima é considerada um fator importante no domínio dos esportes. Este estudo teve como objetivo verificar se existe diferença nos níveis de auto-estima de atletas titulares e reservas de esportes coletivos de quadra. A amostra foi constituída de 971 atletas, sendo 553 do sexo masculino e 418 do sexo feminino de diferentes esportes (voleibol, basquete, handebol e futsal), com média de idade de 16,12 anos e d.p.= 4,26, participantes da XI International Cup, realizada na cidade de Curitba, em 2004. Material e Método: O instrumento utilizado para a coleta de dados, foi o de auto-estima para atletas (OKAZAKI, 2004), adaptado do Coopersmith self-esteem inventory (COOPERSMITH, 1967). A amostra foi dividida em dois grupos, G1 (atletas titulares) e G2 (atletas reservas). Para o tratamento dos dados foi utilizada uma ANOVA. Resultados: Os resultados da ANOVA demonstraram diferença significativa para a auto-estima entre G1 e G2, p=0,000019. A condição de titular apresentou níveis de auto-estima mais elevados (x=64,51%, d.p.=14,85) em relação aos reservas (x=60,55%, d.p.= 15,5). Conclusão: De acordo com os resultados obtidos, todos os atletas se
encontravam em níveis médios de auto-estima considerados normais (entre 55-75%), com os atletas titulares com maior nível de auto-estima que os reservas. Sugerem-se novos estudos com esta variável, envolvendo outros fatores ligados ao esporte.

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2018 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.