A Avaliação de Desempenho Individual. Estudo de Caso em Servidores Públicos de Desporto em Minas Gerais

Por: .

120 páginas. 2014 10/12/2014

Send to Kindle


Resumo

Com o intuito de promover avanços no setor público, o Governo de Minas Gerais implantou a Avaliação de Desempenho do Gestor Público – ADGP e o Plano de Gestão de Desempenho Individual – PGDI, que são processos de avaliação dos servidores públicos que ocupam um cargo no âmbito da administração pública do Estado. No estado de Minas Gerais, o órgão responsável pelo desenvolvimento de políticas públicas do esporte é a Secretaria de Estado de Esportes e da Juventude de Minas Gerais. E com o objetivo de enobrecer essa política pública esportiva do estado mineiro, o presente estudo visa analisar a opinião do servidor público quanto à “justiça” e a “objetividade e utilidade” da Avaliação de Desempenho Individual e quais fatores desse processo de avaliação são apontados como cruciais, motivando ou se mostrando mais efetivos para o contexto de atuação profissional do gestor público. Esse estudo trata-se de um estudo de caso no qual foi aplicado um questionário validado por Almeida (2007) de questões fechadas composto de: identificação do sujeito e outra parte composta de 25 questões com alternativas de uma escala Likert com 05 opções. O tratamento dos dados ocorreu por meio de método de análise estatística descritiva e de testes não paramétricos. Resultou da presente investigação que 50% dos respondentes concordam com o processo de avaliação, embora a maior parte desse grupo concorde parcialmente. Como itens que melhores foram avaliados em relação ao processo de avaliação de desempenho, foi possível encontrar: “O processo de avaliação de desempenho ficou mais objetivo a partir da implantação do processo de Gestão de Competências”, na percepção “justiça” e “O processo de Gestão de Competências contribui para o alcance das metas estratégicas”, na percepção “objetividade e utilidade”. Ao analisar os resultados de forma geral, percebe-se que a opinião dos servidores quanto à justiça do processo não é satisfatória e necessita ser reestudada e repensada dentro do ambiente de trabalho, pois, para a avaliação de desempenho surtir efeito dentro de uma organização, além do conhecimento da utilidade e objetividade desse instrumento, é importante que os funcionários sintam confiança em relação à justiça do processo desenvolvido. 

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.