A Avaliação da Grande área das Ciências da Saúde e as Implicações Para a Formação de Recursos Humanos e Produção de Conhecimento na Pós-graduação em Educação Física

Por: Priscilla Maia da Silva.

2010 01/10/2010

Send to Kindle


Resumo

Nos últimos anos, os cursos de pós-graduação stricto-sensu vêm passando por um processo de crescimento, norteado por políticas que orientam o seu funcionamento e as estratégias para a inserção do sistema de pós-graduação no cenário internacional. O princípio da internacionalização da pesquisa científica também se faz presente na avaliação dos programas de pós-graduação stricto-sensu inseridos na Grande Área das Ciências da Saúde, como é o caso da Educação Física. Assim, estabelecemos como objetivo geral analisar como o campo da Grande Área das Ciências da Saúde orienta a formação de recursos humanos e de produção de conhecimento no campo da pós-graduação stricto-sensu em Educação Física. No encaminhamento metodológico, foi empregada a abordagem qualitativa, especificamente o estudo do tipo exploratório. Documentos da Capes foram utilizados como fonte de coleta de dados, especificamente as Fichas de Avaliação Trienal 2007 (período 2004/2006) de cinco programas (PPGEF/USP, PPGCMH/UNESP, PPGCMH/UFRGS, PPGEF/UGF e PPGEF/UFSC) de Educação Física que apresentavam, no ano de 2007, conceitos igual ou superior a cinco. Os dados foram analisados com o uso da técnica de análise de conteúdo. Foi estabelecida, a posteriori, a seguinte categoria de análise: as propriedades do campo e a formação de recursos humanos na pós-graduação stricto-sensu em Educação Física. Observamos que a Grande Área das Ciências de Saúde estabelece critérios de avaliação que induz a produção de capital científico nos programas. Ao estabelecer o Qualis como estratégia de acúmulo de capital científico, privilegia programas de áreas de conhecimento com produção predominantemente de artigos, o que aumenta as chances na briga por financiamento, transformando o recurso financeiro em objeto de disputa. Na Educação Física, os critérios impostos pela Grande Área da Saúde favorecem a subárea biodinâmica, que se consolida como dominante ao utilizar o Qualis como estratégia de conservação de sua posição. Nas subáreas pedagógica e sociocultural, a tentativa em avaliar livros e capítulos vem se configurando como estratégia de subversão. Observamos ainda que, na Educação Física, o atrito entre grupos é intensificado na produção intelectual, com a briga por predominância de estratégias de produção de conhecimento que, por sua vez, afeta a estrutura dos programas. Consideramos que a lógica que rege a avaliação da Grande Área das Ciências da Saúde privilegia o perfil de egresso que contribua para elevar o volume de capital científico, prejudicando a qualidade da produção intelectual e da formação de recursos humanos para a docência na graduação e nos programas de pós-graduação stricto-sensu em Educação Física. 

Endereço: http://www.bibliotecadigital.uel.br/document/?code=vtls000162543

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2018 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.