A Biografia Como Recurso Pedagógico Complementar na Formação Profissional em Educação Física

Por: E. C. Moreira e T. Ferreira.

IX Congresso Internacional de Educação Física e Motricidade Humana XV Simpósio Paulista de Educação Física

Send to Kindle


Resumo

Compreendendo a licenciatura em educação física como um processo de formação profissional inicial e, tendo em vista que esta seja uma das responsáveis pela qualificação do futuro professor, este artigo se propôs a apresentar a biografia como gênero histórico-literário possível de se articular com a educação física, levando em consideração a variedade de metodologias de ensino, fontes de pesquisa e recursos pedagógicos que podem ser utilizados dentro e fora da sala de aula. Apresenta-se neste trabalho o resultado de uma intervenção realizada com 27 acadêmicos matriculados na disciplina de ginástica artística do curso de licenciatura em educação física da Universidade Federal de Mato Grosso - UFMT. A pesquisa de caráter descritivo utilizou a técnica da observação participante, já que foi a pesquisadora que proporcionou aos sujeitos a experiência direta com o fenômeno estudado, possibilitando uma maior aproximação da perspectiva dos acadêmicos por meio de registros descritivos para, posteriormente, proceder a análise qualitativa em relação à abordagem do problema. Durante o semestre letivo foram apresentadas, em momentos diferentes, as biografias dos ginastas Mitsuo Tsukahara, Diego Hypólito e Daiane dos Santos, promovendo assim, situações extras de leitura sobre o contexto esportivo/educacional da ginástica, temáticas relacionadas à saúde e qualidade de vida, a partir do contato desses alunos com grandes nomes do esporte, o que gerou curiosidade (característica presente na biografia) e interesse prévio dos acadêmicos por temas que podem (e devem, ainda que seja na licenciatura) ser contemplados na disciplina referida, tais como: lesões no esporte, pedagogia esportiva, fundamentos da ginástica, aprendizagem motora, aspectos psicológicos do esporte, conceitos de biomecânica, segurança na prática da ginástica artística, dentre outros temas que emergiram das histórias de vida desses atletas. Desse modo, o conhecimento biográfico no contexto esportivo pôde criar uma cadência de atividades e possibilidades de trabalho embaladas por uma atmosfera enriquecedora no que tange não só ao conhecimento mais aprimorado sobre a modalidade, como também, uma contribuição para o professor de educação física de forma a ultrapassar os limites da sala de aula. Não se constatou apontamentos negativos em relação à utilização da biografia nas aulas. Contudo, uma ressalva deve ser feita: é preciso que o professor conheça o gênero para realizar um bom trabalho, caso contrário, a escolha equivocada de uma biografia a ser trabalhada pode surtir um efeito catártico negativo. O conhecimento do gênero biográfico como instrumentalidade educativa é sugestão para que outros estudos ampliem essa discussão que nos remete ao processo formativo dos professores de educação física nas universidades.

Endereço: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/10060/10060

Comentários


:-)





© 1996-2018 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.