A Bocha Adaptada: Fazendo a Diferença Por Meio da Inclusão no Esporte

Por: Deborah Soares Amâncio.

Arquivos de Ciências do Esporte - v.7 - n.2 - 2019

Send to Kindle


Resumo

O desenvolvimento das modalidades paradesportivas, ainda é um grande desafio no âmbito esportivo, devido à escassez de recursos financeiros, estruturais e a ausência de pesquisas acadêmicas na área. Desde seu inicio, o paradesporto, enfrenta resistência na sociedade, a qual sustenta certo preconceito pelo assunto, principalmente pela falta de inclusão. A criação dos Jogos Paralímpicos, proporcionou o avanço das modalidades, assim como o rompimento de alguns estereótipos sociais. Potencialmente uma modalidade paralímpica, a bocha, ressalta esse caráter inclusivo, e traz relevante presença dos selecionados do Brasil e Portugal nas edições dos Jogos Paralímpicos. Esta pesquisa objetiva descrever o processo histórico da modalidade bocha paralímpica e sua trajetória nos jogos paralímpicos, por meio da metodologia da pesquisa histórica documental, para possibilitar maior visibilidade e acessibilidade, tanto no meio acadêmico, quanto na sociedade em geral.

Referências

Eugênia Cidade RE. Inclusão, deficiência e valores paraolímpicos. In: Oliveira AAB, Pimentel GGA. Recreio nas férias e os valores olímpicos.

Maringá: Eduem, 57-68; 2010.

Marques RFR, Duarte E, Gutierrez, GL, Almeida JJG, Miranda TJ. Esporte olímpico e paraolímpico: coincidências, divergências e especificidades numa perspectiva contemporânea. Rev Bras Educ Fís Esporte 2009;2(4):365-77.

Marques RFR, Gutierrez GL, Almeida MAB, Nunomura M, Menezes RP A abordagem midiática sobre o esporte paralímpico: o ponto de vista de atletas brasileiros. Movimento 2014;20(3):989-1015.

Marques RFR, Marivoet S, Almeida MAB, Gutierrez GL, Menezes RP, Nunomura M. A abordagem mediática sobre o desporto paralímpico: perspetivas de atletas portugueses. Motricidade 2015;11(3):123-147.

Gil AC. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Editora Atlas; 2008.

International Paralympic Committee (IPC); 2016. [acesso em 03 mar. 2016]. Disponível em: www.paralympic.org

Boccia International Sports Federation (BISFed). (2016). [Em linha]: [Consult. 2016-03-03]. Disponível em: www.bisfed.com

Amorim M, Corredeira R, Sampaio E, Bastos T, Botelho M. Goalball: uma modalidade desportiva de competição. Rev Port Cien Desp 2010;10(1):

-229.

Federação Portuguesa de Desporto para pessoas com deficiência (2016). [Em linha]: [Consult. 2016-03-06]. Disponível em: www.fpdd.org/pt/boccia

Hobsbawn E, Ranger T (2014). A invenção das tradições. São Paulo: Paz e Terra.

Federação Portuguesa de Pétanca 2016. [acesso em 04 mar. 2016]. Disponível em: www.fppetanca.com

Mello MC, Winkler C. Esporte Paralímpico. São Paulo: Editora Atheneu; 2012.

Associação Nacional de Desporto para Deficientes 2016. [acesso em 04 mar. 2011]. Disponível em: www.ande.org.br

Lessa P. Mulheres, corpo e esportes em uma perspectiva feminista.

Motrivivência 2005;24:157-172.

Betti M. A janela de vidro: esporte, televisão e educação física. Tese de doutorado. Campinas/Brasil. Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas/Brasil; 1997.

Endereço: http://seer.uftm.edu.br/revistaeletronica/index.php/aces/article/view/3300

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.