A Brincadeira e o Jogo no Currículo da Educação Física a Concepção Apresentada na Versão Preliminar da Base Nacional Comum Curricular

Por: , Elisabete dos Santos Freire, Felipe de Souza Jesus e .

Licere - v.20 - n.4 - 2017

Send to Kindle


Resumo

Neste artigo, investigamos como o jogo e a brincadeira são apresentados na segunda proposta provisória para a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) na área de Educação Física (EF). Partimos do pressuposto de que há uma associação entre a política educacional mundial e a organização do sistema escolar brasileiro, com utilização de diversas ferramentas, incluindo a construção de um currículo comum como requisito de certas garantias de acesso ao conhecimento. Analisamos que a avaliação em larga escala pode mascarar essas garantias e que, desde a última década do século XX, os Parâmetros Curriculares Nacionais influenciaram o surgimento de diversas propostas curriculares no país, nas quais, predominantemente, a EF assumiu elementos da Cultura Corporal de Movimento, como a brincadeira e o jogo. Concluímos que a BNCC avança ao propor o tratamento pedagógico do jogo e da brincadeira como conteúdos, mas limita a presença destas temáticas à Educação Infantil e aos anos iniciais do Ensino Fundamental.

Endereço: https://periodicos.ufmg.br/index.php/licere/article/view/1730

Tags: ,

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.