A Cobertura Jornalística do Pan: Recortes da Mídia Impressa Acerca dos Atletas Sergipanos

Por: .

60ª Reunião Anual da SBPC

Send to Kindle


INTRODUÇÃO:

O objetivo deste estudo foi analisar a cobertura jornalística acerca dos atletas sergipanos que participaram dos Jogos Pan-americanos Rio-2007 a partir da mídia impressa. Selecionamos um jornal de circulação diária , envolvendo todo mês de julho, capturando as informações sobre os atletas "sergipanamericanos " que participaram dos Jogos. Percebe-se um avanço do estudo da mídia no âmbito da Educação Física/Esportes, a exemplo de estudos e pesquisas que vêm sendo desenvolvidos em algumas universidades (UFSC, UFSM, entre outras). Há uma discussão pertinente em congressos como o CONBRACE e o INTERCOM , além de revistas, como Motrivivência e RBCE .


 METODOLOGIA:

Dentro de uma abordagem qualitativa utilizamos a pesquisa descritiva. O procedimento para coleta dos dados foi: a seleção do jornal; captura das informações; e transcrição das matérias veiculadas pelo jornal em todo mês de julho-2007 que faziam alusão aos jogos Pan-americanos. Os sujeitos da pesquisa foram: Rogério (Futsal), Wagner Romão (Pentatlo Moderno), Nivalter Santos (Canoagem), Manchinha (Ciclismo) e Helinho (Handebol). Analisamos a partir das categorias: Referência ao local (reportagens com ênfase na Naturalidade dos atletas e sua relação de identidade com o local); Expectativas e Realismo (expectativas dos atletas/público/jornalistas e dificuldades enfrentadas); Preparação (fazendo referência ao treinamento físico, técnico, tático e psicológico dos atletas); Retrospecto (conquistas/derrotas que ocorreram em outras competições, bem como o ranking dos atletas); Ineditismo Feminino (envolvem a primeira mulher a participar nos Jogos ou em alguma modalidade); Avaliando a Participação (reportagens do consolo aos atletas e público, pela derrota) e Presente Perpétuo (matérias que projetam outras competições, como é o caso das Olimpíadas de Pequim).


 RESULTADOS:

De acordo com as categorias analisadas, percebemos que a mídia impressa local faz sempre alusão aos atletas que estão no Pan, com ênfase no aspecto regionalista, gerando nos leitores uma falsa sensação de estar presente neste evento. Observamos certo Agendamento, ou seja, a própria expectativa não nos parece natural, ela surge meio que nos impondo o sentido de ficarmos ligados nos Jogos. Neste sentido, a conquista numa competição não deve representar algo simples (acaso), mas com foco e planejamento. Assim, destacamos o caráter inédito, a exemplo do feito do ciclista (Manchinha), em ser o único nordestino na modalidade, e o sonho de obter uma medalha olímpica, representa o auge do mundo esportivo/midiático. Não basta ganhar uma competição, pois a esperança estará sempre rondando o sonho olímpico. Na divulgação dos resultados, o feito daqueles que não conseguiram medalhas, também foi retratado como uma conquista, nos dando impressão que estes lutaram em busca de seus objetivos. Percebemos que por detrás do desejo em conquistar um título nesta competição, os atletas também almejam a vaga olímpica garantida ao campeão Pan-americano.


 CONCLUSÕES:

Percebemos que o destaque desses atletas durante o Pan Rio-2007, no Jornal de circulação local, evidencia sua estreita relação com a participação nos Jogos, pois, não percebemos em outros momentos sequer uma informação ao público que eles estariam na competição, ou mesmo serem importantes na constituição do esporte sergipano. O Evento Internacional parece-nos que representa a deixa para se mencionar as cinco modalidades, ou seja, quando vamos ouvir falar novamente de Nivalter Santos ou Wagner Romão? Não pelas modalidades (canoagem e pentatlo moderno, respectivamente) que são raras e quase inexistentes no Estado de Sergipe, mas devido a esses sujeitos (atletas) residirem em outros Estados (sul do país) há um bom tempo e parecermos, por ser forjado no momento do Pan, sergipanos do dia-a-dia, constantemente presentes em nossos cotidianos.

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.