A Competitividade das Academias de Ginástica e Musculação de Santa Maria Rs

Por: Claudio Weissheimer Roth.

111 páginas. 2007 01/02/2007

Send to Kindle


Resumo

O objetivo do presente trabalho foi avaliar e analisar o grau de competitividade do setor de academias de ginástica e musculação de Santa Maria RS. O estudo traz um embasamento analítico do Modelo da Competitividade de Porter (1986), das cinco forças competitivas, das pequenas e médias empresas e do setor de academias de ginástica e musculação, caracterizando-se como quantitativo, descritivo e de estudo de campo. Os dados utilizados na análise e interpretação desta pesquisa foram obtidos através de respostas a um questionário aplicado aos gerentes/administradores das empresas relacionadas no cadastro de Contribuintes de Alvará, da SMIC - Secretária de Indústria e Comércio da Prefeitura Municipal de Santa Maria-RS. Através destes dados verificou-se que estas empresas são predominantemente PMEs, a sua forma de administração é basicamente familiar, a maioria foi criada a menos de 05 anos e tem como preocupação primeira a busca por soluções para seus problemas operacionais internos. Entre as forças competitivas atuantes no setor, o poder de barganha dos clientes é considerada a mais forte, pois existe no mercado uma sensibilidade muito grande quanto aos preços praticados pelas empresas e quanto à localização das academias. Apesar de não identificarem barreiras ao ingresso de novas empresas no mercado, a habilidade de manter os preços praticados, pela curva de aprendizagem, é destacada como o meio de permanecer no setor.

Endereço: http://bdtd.ibict.br/vufind/Record/UFSM-1_79aee2500a5e1f401dc17b11f288e0ea

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.