A Composição Corporal Não Afeta o Controle Postural de Homens e Mulheres Idosos

Por: C. Pereira, M. R. Oliveira, R. A. Silva Jr., R. Dias das Neves Souza e R. Januario Borges.

IX Congresso Internacional de Educação Física e Motricidade Humana XV Simpósio Paulista de Educação Física

Send to Kindle


Resumo

Evidências apontam que a composição corporal influencia o controle postural em adultos jovens e adolescentes. Todavia, poucos estudos têm investigado esses efeitos na população de idosos e principalmente de ambos os sexos. O objetivo deste estudo foi determinar a influência da composição corporal, por meio da classificação do índice de massa corpórea (IMC), sobre as medidas de controle postural em idosos; e identificar se o efeito do sexo infere nos resultados. Um total de 257 idosos fisicamente independentes participou do estudo de forma voluntária; todos acima de 60 anos e sendo 171 do sexo feminino e 86 do sexo masculino. Conforme a classificação do IMC pela Organização Pan Americana da Saúde (OPAS), os participantes foram estratificados em quatro grupos: (G1) baixo peso com IMC em média = 21Kg/m² (n = 42), (G2) peso normal com IMC em média = 25,6kg/m2 (n=113), (G3) pré-obesidade com IMC em média = 29kg/m2 (n=35) e (G4) obesidade com IMC em média 33,4kg/m2 (n=67). Todos os grupos realizaram um teste de equilíbrio, com os olhos abertos, em apoio unipodal com o membro inferior de preferência sobre uma plataforma de força (BIOMEC400). Foram realizadas três tentativas de 30 segundos, com repouso de 30 segundos entre cada e a média foi retida para as análises. Os parâmetros de controle postural computados durante a tarefa de equilíbrio foram: área elipse de deslocamento do centro de pressão (COP), velocidade e frequência média de oscilação do COP, nas direções ântero-posterior (A/P) e médio-lateral (M/L). Conforme as análises de variância, não houve diferenças significantes no controle postural entre os quatros grupos de IMC (P >0,05); enquanto diferenças significantes foram encontradas entre os sexos (P < 0,01) independentemente da classificação do IMC. Houve apenas uma exceção nas diferenças entre os sexos, na variável de frequência do COP na direção médio-lateral. Em geral, os homens idosos demonstraram pior controle postural do que as mulheres idosas durante a condição unipodal de equilíbrio. Esses resultados sugerem que a composição corporal não afeta o controle postural de idosos de ambos os sexos durante o equilíbrio unipodal.

Endereço: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/10060/10060

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.