A Conservação do Patrimônio Cultural Imaterial em Sua Relação com os Usos dos Bens Naturais: Uma Análise a Partir das Experiências de Salvaguarda da Roda de Capoeira e do Samba de Roda

Por: Andressa Marques Siqueira e Rosa Maria Araújo Simões.

270 páginas. 2019 07/10/2019

Send to Kindle


Resumo

A presente tese trata da relação entre cultura e natureza tendo como foco a conservação do Patrimônio Cultural Imaterial. Objetiva analisar os procedimentos para a salvaguarda desse tipo patrimonial em sua intrínseca relação com o uso de bens naturais, no intuito de vislumbrar se as ações de salvaguarda contemplam de forma satisfatória o acesso e a disponibilidade dos bens naturais para o uso cultural, condição para a efetiva salvaguarda. Para tal, têm como objetos de estudo os processos de salvaguarda da Roda de Capoeira e do Samba de Roda do Recôncavo Baiano e trabalha com a hipótese de que as políticas, planos e ações para salvaguarda desse tipo de patrimônio imaterial, que comporta elementos da cultura e da natureza, não contemplam de maneira satisfatória a conservação da base material que permite a continuidade das formas de expressão imateriais. Como procedimentos metodológicos foram utilizados: pesquisa bibliográfica, pesquisa documental, e pesquisa de campo, que contou com entrevistas semiestruturadas, observação direta e participante. As análises realizadas demonstram que a materialidade suporte dos bens culturais imateriais foi reconhecida como importante para conservação das expressões culturais estudadas quando foram destacados os instrumentos berimbau, na Roda de Capoeira; e viola machete, no Samba de Roda; mas a conservação dessa materialidade não foi realizada de forma efetiva, principalmente quando avaliada a relação entre materialidade e uso de bens naturais. Na Roda de Capoeira, essa relação foi reconhecida, mas até o presente momento esse reconhecimento não culminou em nenhuma ação efetiva. No Samba de Roda, essa relação não foi vislumbrada e não compôs as ações de salvaguarda destinadas a viola machete. Desta maneira, a hipótese aventada se confirma e torna-se urgente repensar as ações de salvaguarda dessas expressões culturais no intuito de contemplar de forma efetiva a conservação da sua base material, em particular do berimbau e da viola machete. O uso de bens naturais relacionados a essa base material carrega saberes e fazeres específicos que necessitam ser incluindo nos planos e ações de salvaguarda das expressões culturais para efetivação de uma proteção integral, o que ainda não foi realizado.

Endereço: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/106/106132/tde-19112019-170752/pt-br.php

Ver Arquivo (PDF)

Tags: ,

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.