A Constituição dos Saberes Escolares em Saúde na Educação Física Escolar: Uma Análise Sobre a Prática Pedagógica de Professores da Rede Pública Estadual de Pernambuco.

Por: João Paulo dos Santos Oliveira.

90 páginas. 2017 27/03/2017

Send to Kindle


Resumo

Neste estudo, objetivamos analisar o processo de constituição dos Saberes Escolares em Saúde na prática pedagógica de professores de Educação Física da Rede Estadual de Ensino de Pernambuco. Metodologicamente, este estudo se deu a partir de uma abordagem qualitativa de natureza descritiva referenciada pelo Materialismo Histórico Dialético. Na fase exploratória da pesquisa, elaborou-se um marco teórico articulando os temas relacionados aos eixos norteadores de nossa análise, especificamente, a forma como o currículo materializa a constituição dos Saberes Escolares na educação básica, bem como, a expressão deste processo em relação aos Saberes da Saúde entre os estudos da prática pedagógica em Educação Física escolar. No que diz respeito ao campo de pesquisa, a seleção dos participantes compreendeu um mapeamento dos professores que anunciaram abordar a Saúde em suas aulas. A partir da análise dos dados provenientes de um levantamento respondido preliminarmente, chegamos a um total de 5 professores. Enquanto forma de coleta de informações, nos subsidiamos de uma entrevista semiestruturada e da análise documental. Já o tratamento e análise dos dados coletados se deu a partir de uma Análise de Conteúdo Categorial por Temáticas. As categorias Seleção, Organização e Sistematização se constituíram em nosso estudo como categorias analíticas e empíricas. Como resultados, percebemos como principal regularidade inerente à literatura e ao campo, a primazia de teorias pedagógicas de Saúde situadas em perspectivas de cunho individual/comportamental, bem como à concepção de Saúde como um estado de bem-estar proposto pela OMS, que entre os entrevistados se situou entre os domínios físico e mental, mas pouco dialogou com o domínio social. Esta particularidade, por sua vez, refletiu a forma como os sujeitos pensam o processo de seleção, legitimando a Saúde a partir de dimensões preventivas ou curativas. Como principal avanço no contexto da seleção, diante da relatada dificuldade em acessar materiais sobre o tema, ficou evidente o uso de diferentes fontes, algumas delas produzidas pelos próprios professores. No que concerne à organização, a tipologia dos conteúdos selecionados e organizados evidenciou articulações que, remetendo a um caráter simultâneo expressaram formas de aproximação às lógicas subjacente, principal e transversal. Outros aspectos como a falta de diálogo entre professor e Rede, condições escolares e a forma como os estudantes compreendem a Educação Física refletiram como situações limite à organização, no que concerne à 14 hierarquização e disposição do conhecimento. Na sistematização foi possível percebermos que, embora apresentando limitações em um contexto específico inerente à avaliação, esta categoria apresentou os maiores avanços, mediante articulação entre as linhas de ação propostas e os procedimentos metodológicos adotados pelos docentes em suas aulas, revelando diversas alternativas metodológicas para o trato da Saúde, entre aulas expositivas e experimentações corporais. Diante dos dados apresentados, concluímos que o contexto formativo, aliado a aspectos de ordem contextual como as condições escolares, o conhecimento dos estudantes acerca da Saúde e uma maior ou menor aproximação à temática se revelaram como elementos importantes ao processo de seleção, organização e sistematização dos Saberes Escolares em Saúde na Educação Física. 

Endereço: http://w2.portais.atrio.scire.net.br/upe-papgef/index.php/pt/mestrado-academico/dissertacoes-mestrado-academico

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.