A Construção de Identidade Analisada Mediante Narrativas de Vida: Dois Casos de Indivíduos Pertencentes a Grupos Vulneráveis

Por: André Guirland Vieira, Cláudio Schubert, Dóris Cristina Gedrat e Gehysa Guimarães Alves.

Cinergis - v.18 - n.1 - 2017

Send to Kindle


Resumo


Neste estudo de casos múltiplos, foram investigadas as diferenças no discurso de uma dupla de jovens adultos, um do sexo feminino, outro do masculino, ambos adotados tardiamente, na fase da pré-adolescência. A partir da transcrição das entrevistas feitas na pesquisa de Vieira (2012), analisaram-se suas narrativas de vida, tendo em vista uma possível relação entre uma narrativa coerente e a capacidade do narrador para normalizar os fatos narrados, segundo Sacks (1984). A jovem havia produzido uma narrativa coerente, segundo Vieira (2012), que expressa unidade entre os acontecimentos que ela conta em sua história de vida. Ele, no entanto, não havia atingido coerência suficiente em sua narrativa. A presente investigação encontrou, na narrativa do jovem pesquisado, sinais de impossibilidade para normalizar as experiências, uma vez que associava afetos demasiadamente intensos a certos eventos narrados. Já na narrativa da jovem observou-se conhecimento consciente a respeito da falta de normalidade de certos eventos narrados, sobre os quais ela já elaborou seu posicionamento e fala a respeito. Conclui-se que, enquanto uma narrativa coerente demonstra que o narrador procura apresentar-se ao mundo como uma pessoa normal, sabendo seguir as restri-ções em relação ao que é aceitável ou não como o objeto de uma história, isso é muito difícil para quem não consegue construir uma narrativa coerente.
 

Endereço: https://online.unisc.br/seer/index.php/cinergis/article/view/8142

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.