A Construção do ídolo no Fenômeno Futebol

Por: Márcio Pereira Morato, Mariana Simões Pimentel Gomes e .

Motriz - v.17 - n.1 - 2011

Send to Kindle


Resumo

Este artigo objetivou investigar o papel do ídolo na construção do fenômeno futebol no Brasil.  Foram entrevistados ex-jogadores de futebol, jogadores profissionais e jogadores de futebol para cegos. O  tratamento dos dados destacou quatro categorias: Criação, Difusão, Idolatria e Papéis. Para tal  categorização e inferência foi utilizada a Análise de Enunciação, uma das técnicas da Análise de Conteúdo.  A construção de ídolos mostrou-se dependente da valorização de grandes feitos e da criação de vínculos.  Os feitos são dependentes das categorias tempo e espaço, dando um “prazo de validade” para a idolatria e  propiciando uma cíclica renovação de ídolos. Os vínculos serão maiores quanto maiores forem as relações  da tríade jogador-clube-torcedor. Os feitos são “mostrados” na mídia e se os vínculos estiverem bem 
estabelecidos, a imagem do ídolo será exaltada e valorizada, alimentando e motivando a paixão dos  torcedores e cultivando o sonho de ser jogador de futebol no imaginário social. 

Endereço: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/1980-6574.2011v17n1p1/pdf_60

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.