A Corporeidade Como Resgate do Humano na Enfermagem

Por: Ymiracy Nascimento de Souza Polak.

135 páginas. 1996 25/10/1996

Send to Kindle


Resumo

Este é um estudo teórico de iluminação fenomenológico-hermenêutica, que tem como objetivos apresentar uma reflexão sobre a minha compreensão dos significados do corpo, no mundo da enfermagem, inspirada no pensamento de Merleau-Ponty e oferecer subsídios que possibilitem nova percepção de enfermagem e de cuidar. O caminho percorrido em direção ao tema busca a ruptura com dicotomias e polarizações que permeiam as questões epistemológicas e metodológicas; penso ter conseguido isto mediante as aproximações e as articulações necessárias à compreensão do fenômeno. Perceber o espaço do corpo implica entrar no universo do ser que se mostra; compreender o constructo corporeidade implica habitá-lo, percebê-lo nas suas várias perspectivas. Para tanto, apresento a descrição e a interpretação dos significados do corpo, visualizado diacronicamente, com ênfase para o cenário da saúde, especialmente da enfermagem à luz do pensamento de Merleau-Ponty. A interpretação possibilitou a compreensão da corporeidade na enfermagem e das várias formas de vivenciar o corpo neste cenário: o corpo ritualizado, o corpo mecanizado e o corpo sexuado; e a definir enfermagem e cuidado. O corpo é percebido como ser de desejo, de necessidade, de prazer, que ultrapassa, transcende e incorpora ciclos; é expressão, fala, linguagem e percepção; é a nossa inscrição no mundo, ponto de partida para toda e qualquer abordagem sobre o homem. O cliente e a enfermeira, enquanto corporeidades, são percebidos na união do ser e da ação, no compartilhar do saber e no expressar de valores e afetividades. O processo hermenêutico mostra o agir do enfermeiro como corporeidade; no seu atuar assistemático, interativo, comprometido com o mundo e com o outro, considerando os aspectos políticos, filosóficos e educativos na construção do conhecimento, cerne do cuidado. Corporeidade é vista como c modo de ser do homem, é a essência expressa pelo corpo visto-vidente, sentido e que sente, que toca e é tocado no processo de coexistência. Corporeidade é mais que a materialidade do corpo; é o contido em toda a dimensão humana; é o resgate do corpo, o deixar fluir; é viver, escutar, existir, é a história de cada corpo vivente.

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.