A Corrida de Endurance e a Evolução dos Humanos

Por: Daniel Lieberman e Dennis Bramble.

Nature - v.432 - n.7015 - 2004

Send to Kindle


Resumo

Os passos largos do bipedalismo são a chave do comportamento derivado do hominidio que possivelmente originou-se após a divergência das linhagens dos chimpanzés e dos humanos. Apesar da marcha bípede incluir o caminhar e o correr, onde o correr geralmente não é considerado o maior fator de contribuição na evolução humana, pois os humanos são considerados velocistas ruins, como os macacos, comparados a outros quadrúpedes. Neste estudo nós avaliamos como os humanos conseguem sustentar corridas de longa distância, revisando bases anatômicas e fisiológicas das capacidades da corrida de endurance nos humanos e outros mamíferos. Julgados por critérios severos, os humanos realizam de forma notável a corrida de longa duração, graças a diversos conjuntos de aspectos, os quais são identificados em traços nos esqueletos. A evidencia fóssil para estes aspectos sugerem que a corrida de longa duração é uma capacidade derivada do gênero Homo, originário há 2 milhões de anos atrás, a pode ter instrumentado a evolução da forma do corpo humano.(trad. Vitor Tessutti)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.