A Criação de Histórias Como Facilitadora do Processo de Ensino, Vivência e Aprendizagem dos Conhecimentos da Educação Física na Educação Infantil

Por: D. J. F. Fabiani e R. N. Cavazani.

IX Congresso Internacional de Educação Física e Motricidade Humana XV Simpósio Paulista de Educação Física

Send to Kindle


Resumo

O projeto de vivências de Educação Física foi desenvolvido no segundo de semestre de 2014 com a turma do Dragão, Convivência III, 25 crianças com idade entre 4 e 5 anos, do Centro de Convivência Infantil - CECI, da Divisão de Educação Infantil e Complementar - DEdIC, da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP. Os objetivos das vivências foram possibilitar às crianças a experimentação de diversas formas de linguagem; desenvolver a imaginação, a curiosidade e a capacidade de expressão, interessar-se por histórias e pela literatura infantil, e conhecer os conteúdos da cultura corporal como jogo, luta e ginástica. A metodologia utilizada para o desenvolvimento do projeto foi pautada nos jogos possívei, pedagogia do esporte, e na contação e criação de histórias o que possibilitou às crianças desenvolver pequenas narrativas, desenvolver as linguagens artística e corporal, ampliar o conhecimento sobre as diversas manifestações da Educação Física: jogos, brincadeiras, lutas, dança, ginástica, explorar movimentos por meio de situações-problema, compreender e elaborar regras e desenvolver valores como respeito, colaboração e cooperação. O projeto resultou na criação do livro "Dragão Fraldão e Princesa Fraldona", o qual foi desenvolvido pelas crianças em conjunto com os educadores; além disso, as crianças vivenciaram a história por meio do fazde-conta e experimentaram brincadeiras tradicionais como pega-pega, esconde-esconde, corridas, arremessos e brincadeiras musicadas em espaços diversos como pátios e parques. Os educadores se caracterizaram como os personagens principais da história, princesa e dragão e as crianças encenaram como os corajosos guerreiros, o cenário contou com elementos como casinha de madeira do parque, materiais como bolas, cordas e tiras de TNT. As crianças tiveram um grande envolvimento nas atividades propostas e uma boa compreensão dos conhecimentos compartilhados com o grupo, o que foi demonstrado por meio de rodas de conversa direcionadas realizadas quando do início e do final das vivências. Esses resultados sugerem que a utilização das estratégias pedagógicas desenvolvidas, jogos possíveis e aulas historiadas, poderá ser um facilitador do processo de ensino, vivência e aprendizagem dos conhecimentos da cultura corporal, possibilitando à criança a exploração de seu potencial criativo.

Endereço: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/10060/10060

Comentários


:-)





© 1996-2018 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.