A Criança e a Escola: Práticas Corporais em Tempos e Espaços Instituiconalizados

Por: Tayanne da Costa Freitas.

142 páginas. 2015 22/06/2015

Send to Kindle


Resumo

O objetivo deste estudo é identificar e analisar práticas corporais de crianças, considerando os tempos e espaços escolares em uma escola pública do Distrito Federal. Para tanto, realizou-se uma pesquisa de campo com elementos da abordagem qualitativa com 27 alunos de uma turma de 1º ano do Ensino Fundamental, dentre elas, 20 meninos e 07 meninas. As técnicas utilizadas compreenderam observação participante, produções de desenhos e conversas com as crianças. Evidenciou-se, por meio das observações e dos desenhos, que as crianças brincam o tempo todo. Desta forma, o momento da recreação no parque e na quadra de esportes é considerado tempos e espaços de referência para esse brincar autorizado e livre. Atitudes de submissão e resistência das crianças foram percebidas, porém a rotina revelou uma série de ações que ocorreram em paralelo e seriam invisíveis e inaudíveis para quem pretende ver somente a dimensão opressora da realidade. Os próprios corpos se revelaram menos dóceis do que imaginávamos e as crianças circulam, autorizadas ou não, pelo espaço escolar. Concluiu-se que as crianças requerem um tempo e um espaço onde as práticas corporais ganhem centralidade no processo escolar

Endereço: https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=2417519

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2018 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.