A Criança Que Pratica Esporte Respeita as Regras do Jogo... Capitalista

Por: .

Revista Brasileira de Ciências do Esporte - v.7 - n.2 - 1986

Send to Kindle


Resumo

Partindo das diferentes visões que têm os profissionais da Educação Física de sua prática e, como em função destas diferentes visões a Educação Física escolar desempenha diferentes papéis na sociedade, procuramos evidenciar e clarificar através das teorias que explicam a Educação Física, as visões a-históricas, a-críticas e falseadores da realidade que são compartilhadas pela maioria dos profissionais desta área do conhecimento humano. Neste trabalho, nos propomos a analisar e assinalar uma outra faceta da Educação Física escolar que é a sua contribuição no processo de socialização das crianças e adolescentes. Em função de nossas análises, podemos dizer que a socialização através do esporte escolar pode ser considerada, em nossa sociedade, como uma forma de controle social, pela adaptação do praticante aos valores e normas dominantes. Por outro lado, como nossa análise não é crítico-reprodutivista, entendemos que as ferrenhas determinações sociais que recaem sobre a Educação Física escolar, não suprimiriam a contradição em seu interior e, embora os espaços a serem ocupados no sentido de uma ação transformadora sejam restritos, admitimos sua existência. Cumpre portanto, ao identificas estes espaços, incluir a Educação Física/Esporte escolar no contexto mais amplo da educação e enquanto parte desta, analisar as possibilidades de contribuições/colaborações para o processo de transformação social, condição para a concretização de uma sociedade mais justa e livre.

Endereço: http://oldarchive.rbceonline.org.br/index.php/RBCE/issue/view/45

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.