A Cumplicidade Entre os Comitês de ética em Pesquisa em Seres Humanos e as Ações Investigatórias

Por: Dartel Ferrari de Lima.

Caderno de Educação Física e Esporte - v.8 - n.14 - 2009

Send to Kindle


Resumo

Em 07 de junho deste ano, o Comitê de Ética em Pesquisa em Seres Humanos (CEP) da UNIOESTE completaránoveanosdeatividade.Comoexemplodorio que segue em direção à foz, estamos avançando curso contínuo e seguro e transpondo as adversidades que surgem. Neste período, reforçamos fortemente a nossa experiência e confiança nas ações de mediadores no processo de respeito à dignidade do ser humano envolvidonainvestigaçãocientífica. Na carência de iniciativas entre os atores envolvidos no processo de investigação, ao debate reflexivo sobre os motivos que tornam necessário o aval de um comitê de ética independente para que uma pesquisa envolvendo seres humanos seja realizada. Os CEPs, geralmente são alvos de críticas – nem sempre construtivas – quase sempre, em virtude da necessidade
de reparar alguma pendência ou devido à reprovação da propostadeinvestigação. ÉimportanteevidenciarqueasaçõesdosCEPsnão constituem medidas burocráticas e/ou cartoriais inventadasparadificultaraaçãodopesquisador.OsCEPs foram criados em decorrência dos abusos experimentais. O investigador avançou vários "sinais vermelho" e incumbido aos CEPs, a função de limitar a tolerância às infrações de modo que, a ciência progrida ao bem da humanidade.

Endereço: http://e-revista.unioeste.br/index.php/cadernoedfisica/issue/view/300/showToc

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.