A Dança Como Conteúdo Específico e Como área de Estudo no Ensino Superior

Por: .

135 páginas. 1991

Send to Kindle


Resumo

Neste estudo investigou-se comparativamente os problemas da Dança no Ensino Superior, através das opiniões de três grupos de especialistas em Dança, a saber: professores de Faculdades de Dança, professores de Dança e/ou Rítmica de Faculdades de Educação Física, e professores de cursos livres de Dança (em academias, studios, conservatórios, etc.).Em termos metodológicos, o estudo caracterizou-se pela utilização de procedimentos relacionados com uma pesquisa descritiva e exploratória. Foi utilizada uma modificação da Técnica Delfos, realizada em três fases, além de alguns procedimentos de Análise de Conteúdo. Foram 42 os componentes do painel de especialistas que, na Fase I, indicaram os problemas que envolvem a Dança no Ensino Superior, divididos em duas partes: A) como conteúdo curricular específico nos cursos de graduação em Educação Física, e B) como área de estudo no Ensino Superior. Na Fase II, os especialistas posicionaram-se com respeito à importância de cada problema. Na Fase III, os participantes, de posse dos resultados sumarizados da fase anterior, puderam reconsiderar suas opiniões divergentes do painel ou justificá-las, caso as mantivessem.As opiniões obtidas na Fase I foram codificadas e classificadas através de procedimentos de Análise de Conteúdo, resultando em 164 problemas, sendo que 89 relacionados com a parte A e 75 com a parte B da pesquisa. As respostas da Fase II foram tabuladas e analisadas através de Estatística Descritiva, obtendo-se a moda, a amplitude e o intervalo interquartil, este considerado como um elemento indicador de área de consenso. Na fase III, utilizaram-se os mesmos procedimentos de tabulação e análise da fase anterior. De todos os problemas indicados, 98 (59,75% do total) atingiram consenso em relação aos seus graus de importância, sendo 63 relacionados com a parte A e 35 com a parte B da pesquisa.A hipótese estatística de que não haveria diferença significativa de opinião entre os grupos, com respeito aos graus de importância atribuídos aos problemas, foi testada utilizando-se a prova estatística não paramétrica de Kruskal-Wallis. Houve diferença estatisticamente significante de opinião entre os grupos em 43 problemas (24,21% do total). Em função dos resultados obtidos, decidiu-se pela rejeição parcial da hipótese estatística em questão.Os problemas considerados mais importantes pelo painel de especialistas, relacionados com a parte A da pesquisa, referiram-se a) ao preconceito que os professores de Educação Física têm sobre a Dança; b) à falta de definição do objetivo da Dança para o profissional de Educação Física; e c) ao fato da presença da Dança nos cursos de graduação em Educação Física ser insuficiente para denominar-se "formação em Dança". Com relação à parte B da pesquisa, os três problemas considerados mais importantes referiram-se a) à necessidade de atualização dos currículos dos Cursos Superiores de Dança; b) à falta de investimento na área de pesquisa em Dança; e c) à necessidade de muita determinação, tanto do corpo docente quanto discente, para superar obstáculos e obter resultados nas condições precárias existentes.

Endereço: http://www.nuteses.temp.ufu.br/tde_busca/processaPesquisa.php?pesqExecutada=2&id=1536&listaDetalhes%5B%5D=1536&processar=Processar

Ver Arquivo (PDF)

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.