A Dança de São Gonçalo em São Cristóvão: a Corporeidade no Folclore Sergipano.

Por: Ana Angélica Freitas Gois.

95 páginas. 2003

Send to Kindle


Resumo

O presente estudo se insere no Programa de Pós Graduação da Universidade Metodista de Piracicaba – UNIMEP, no Curso de Mestrado em Educação Física, na Linha de Pesquisa da Pedagogia do Movimento: Educação Motora, ao Grupo de Pesquisa "Estudo de propostas pedagógicas em esportes, danças, ginásticas, lutas e jogos e na formação profissional da área. Surge da possibilidade de novas contribuições para discussões na área da Educação Física acerca de práticas pedagógicas com perspectivas de valorização da cultura popular e do folclore. Este estudo, A Dança de São Gonçalo em São Cristóvão: a corporeidade no folclore sergipano teve, como objetivo interpretar a relação do folclore sergipano, especificamente a Dança de São Gonçalo, encontrada no Município São Cristóvão, com os estudos da corporeidade e sua possível contribuição para a prática pedagógica na Educação Física Escolar. O procedimento metodológico foi caracterizado por uma abordagem qualitativa de pesquisa em Educação, do tipo bibliográfica e de campo. O instrumento utilizado no trabalho de campo foi a entrevista semi-estruturada, em que a pesquisadora apresenta a população que dança e o discurso de alguns sujeitos referentes ao ato de dançar e estudar o folclore sergipano. O processo de observação das entrevistas envolveu momentos de observação descritiva e reflexiva, através da proposta de LUDKE e ANDRÉ (1986). Com base nos dados obtidos através das entrevistas realizadas, constatou-se, que a relação dos pesquisados com o folclore sergipano se deu através de ligações de atividades cotidianas, desenvolvidas desde a infância até os dias atuais, uma relação de paixão, de total intimidade com as mais variadas apresentações folclóricas vividas em cada época. Assim, reconhecem a importância do estudo do folclore sergipano a partir da possibilidade da identificação das etnias, pelas criações e recriações das linguagens teatrais, das danças e dos gestos. Destacam ainda a necessidade de a escola abrir espaços para a cultura popular e o compromisso da Educação Física neste processo, através dos seus conteúdos com o estabelecimento de uma comunicação com o vasto leque de possibilidades oriundas da cultura popular. Concluo este trabalho apresentando as possibilidades e a importância da valorização da cultura popular nas escolas, especialmente na Educação Física, através dos jogos, das danças e das brincadeiras, viabilizando assim a relação do conhecimento com a cultura dos alunos durante o processo educativo.

Endereço: http://www.nuteses.temp.ufu.br/tde_busca/processaPesquisa.php?pesqExecutada=2&id=773&listaDetalhes%5B%5D=773&processar=Processar

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.