A Diferença Entre Luta e Briga: Reflexões Sobre o Bullying nas Aulas de Educação Física

Por: A. G. M. Milani, D. C. Soares, D. D. C. Conte, Fernanda Moreto Impolcetto, I. C. D. Filho e .

IX Congresso Internacional de Educação Física e Motricidade Humana XV Simpósio Paulista de Educação Física

Send to Kindle


Resumo

A formação do cidadão é um dos objetivos da instituição escolar, sendo assim, discutir e refletir sobre a exclusão se faz necessário neste meio. Desta forma, este trabalho tem como tema principal a relação entre lutas e bullying, pois são questões presentes na sociedade atual e, principalmente no ambiente escolar, além disso, esta temática resultou de temas emergentes sugeridos por professores e alunos de duas escolas públicas da cidade de Rio claro, ambas, viram a necessidade do tratamento desta temática nas aulas de Educação Física. O bullying, em grande parte dos casos, acontece de forma velada nas escolas, dificultando a identificação do problema e, consequentemente da vítima e do agressore. Deste modo, cabe a gestão escolar, professores e funcionários criarem e utilizarem estratégias a fim de resolver este problema com seus alunos, promovendo discussões sobre valores, necessidades e diferenças. Diante do exposto, a disciplina de Educação Física também deve oferecer sua contribuição para discutir e refletir sobre o bullying no ambiente escolar, utilizando as práticas corporais em benefício da formação crítica dos alunos. Assim, o objetivo do presente projeto é tratar do tema bullying nas aulas de Educação Física do primeiro ano do Ensino Médio por meio do conteúdo lutas tendo como foco diferenciar estes dois conceitos. Esta pesquisa foi realizada em duas escolas Estaduais da cidade de Rio Claro, sendo uma de Ensino Integral e outra de Ensino regular. Foram realizadas ao todo cinco atividades, no qual foram utilizadas imagens, vídeos, jogos de lutas e rodas de discussões para conceituar, explicar e diferenciar luta e briga. Trata-se de uma metodologia de natureza qualitativa do tipo descritiva e, para a coleta de dados, utilizou-se a observação direta das intervenções e o grupo focal. Conclui-se que as atividades se mostraram adequadas e coerentes para a discussão do tema proposto. Em ambas as escolas os alunos conseguiram compreender o conteúdo, tendo uma participação efetiva, expressando-se criticamente acerca da intervenção e acontecimentos vivenciados, relacionando os conteúdos com suas experiências individuais.

Endereço: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/10060/10060

Comentários


:-)





© 1996-2018 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.