A Dimensão Prática na Preparação Profissional em Educação Física: Concepção e Organização Acadêmica

Por: Alfredo Cesar Antunes.

2012 24/02/2012

Send to Kindle


Resumo

As atuais diretrizes curriculares apresentam uma atenção especial para a relação entre teoria e prática no processo de preparação profissional ao apresentar a "prática como componente curricular". O objetivo geral desta pesquisa é identificar a concepção e organização da "prática como componente curricular" (PCC) nas Diretrizes Curriculares e nas IES em Educação Física do Município de Campinas/SP. Objetivos específicos: descrever como as Diretrizes Curriculares Nacionais de Educação Física identificam a PCC; examinar como as IES de Educação Física interpretam e organizam a PCC; identificar a compreensão de prática e de relação da prática com a teoria dos docentes e discentes de graduação em Educação Física. Pressupostos: identidade acadêmica da área; mercado de trabalho; atuais diretrizes curriculares nacionais para a formação de professores (licenciatura- Resolução CNE/CP nº 01/2002, Parecer CNE/CP nº 09/2001, Resolução CNE/CP nº 02/2002, Parecer CNE/CP nº 28/2001) e graduados (bacharelado- Resolução CNE/CES nº 07/2004 e Parecer CNE/CES nº 58/2004) em Educação Física. Foi realizado um levantamento descritivo e uma análise documental das diretrizes curriculares específicas para os cursos de graduação em Educação Física atuais e também na legislação anterior que definia essa graduação (Resolução MEC/CFE nº 03 de 1987 e o Parecer MEC/CFE nº 215 de 1987). Para a realização da análise dos documentos foi utilizado a técnica de análise de conteúdo. Também foi utilizado o questionário como instrumento de coleta de informações dos docentes e discentes do último ano de graduação dos cursos de graduação (bacharelado) e licenciatura em Educação Física do município de Campinas/SP. Para desenvolver a presente pesquisa, foram adotadas as perspectivas teóricas: "prática reflexiva" e "motricidade humana". Após a análise dos documentos, ficou evidente a ênfase sobre: pesquisa e práticas investigativas; princípio metodológico da ação-reflexão-ação; relação da preparação profissional com diferentes contextos de prática profissional. Os projetos pedagógicos analisados mostraram que as instituições evidenciam a pesquisa (iniciação científica), projetos de extensão e estágios como fatores importantes na preparação profissional em Educação Física e no cumprimento da "prática como componente curricular" nas duas habilitações (licenciatura e bacharelado/graduação); mas, é apenas como possibilidades que as instituições os apresentam, e não como elementos integrantes e inseparáveis do processo. A análise dos questionários mostrou que os alunos apresentaram como aspectos desfavoráveis ao desenvolvimento das práticas nos cursos que frequentam, a insuficiência ou as carências das atividades práticas, e a falta de relação entre as teorias estudadas e o mercado de trabalho; assim como projetos de extensão, estágios e iniciação científica não foram valorizados nas respostas. Alunos e docentes captam a importância da articulação entre teoria e prática no processo de preparação profissional, porém a visão dicotômica entre teoria e prática predominou na análise das respostas. Alguns resultados merecem destaque: a visão de prática como aplicação da teoria; a teoria como via de mão única sem interdependência com a prática; o desconhecimento ou pouco conhecimento de alguns docentes em torno às diretrizes curriculares; a desconsideração de projetos de extensão e pesquisa, e de estágios como instrumentos privilegiados de articulação entre conhecimentos das disciplinas que compõem a matriz curricular e a realidade do campo de trabalho. O desejo é que as análises e os resultados alcançados por esta pesquisa sejam úteis como referência para as Instituições de Ensino Superior no Brasil, para reflexão sobre possíveis alterações e reformulações. 

Endereço: http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=000856297&opt=1

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2018 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.