A Educação Física e a Tomada de Consciência da Ação Motora da Criança

Por: Ana Claudia Saladini.

306 páginas. 2006 25/08/2006

Send to Kindle


Resumo

Atualmente observamos que a Educação Física Escolar, vista como área de ,conhecimento, deve promover, junto aos alunos, a construção e compreensão da ,motricidade, por meio da apropriação dos conteúdos que se relacionam às ,manifestações de nossa cultura corporal, bem como das estruturas capacitativas que ,possibilitam estas manifestações. Porém, ainda é comum encontrarmos esta área ,misturada a alguns equívocos com relação a sua verdadeira importância, seus ,objetivos, conteúdos e metodologias. Para que os alunos se apropriem de sua ,motricidade, tornou-se indispensável uma investigação do processo de tomada de ,consciência e suas implicações educacionais na Educação Física Escolar. Adotamospara esta tarefa, a Epistemologia Genética de Jean Piaget por entendermos que a ,gênese do conhecimento explica-se na relação solidária entre o sujeito e objetopartindo de níveis menos elaborados de conhecimento para níveis mais complexos. Portanto, o conhecimento é visto como um processo que tem sua gênese e ,organização própria, não se tratando simplesmente de um produto acabado. Tal ,entendimento nos permitiu estudar e compreender melhor os processos que garantem ,a estruturação do conhecimento humano bem como a gênese e o funcionamento do ,processo de tomada de consciência da ação motora do sujeito. Ao propormos esta ,pesquisa qualitativa, com aplicação do método clínico, tivemos como objetivo investigar ,como as aulas de Educação Física têm se ocupado com a tomada de consciência da ,ação motora da criança, tendo em vista uma professora que apresenta uma ação ,pedagógica tradicional e outra, com uma ação pedagógica construtivista. Para ,identificarmos estes pressupostos epistemológicos na ação docente das duas ,professoras, aplicamos três instrumentos: uma avaliação situacional, uma entrevista ,semi estruturada e observação de três aulas de cada uma. Os dados encontrados ,foram analisados e organizados em três temas: concepção de aprendizagemconcepção de Educação Física (objetivos, conteúdos e metodologia) e concepção de ,avaliação. Analisando os dados encontrados, podemos inferir que a professora que tem ,sua ação pedagógica fundamentada nos pressupostos epistemológicos do ,construtivismo, poderá contribuir de forma mais significativa para a construção e ,compreensão da motricidade junto aos alunos. Para investigarmos nossa problemática ,junto às crianças, elaboramos a prova motora do chute, composta por duas etapas: ,chute na bola e conversa pelo telefone. Para aplicarmos esta prova constituímos dois ,grupos com dezesseis crianças cada um, com idade entre seis e oito anos, que foram ,filmados e questionados individualmente, em dois momentos distintos, havendo um ,período de intervalo de oito meses entre a primeira e segunda filmagem. Diante das ,informações encontradas junto às crianças, pudemos organizar três níveis de ,consciência da ação motora do chute: nível um, nível dois e nível três, sendo o primeiro ,o mais primitivo e o último o mais elaborado que encontramos. Diante deste estudo ,concluímos que, antes que o sujeito construa conceitos, há uma consciência própria ,do corpo e o funcionamento deste não obedece a leis mecânicas. Portanto, na ,Educação Física Escolar, além de vivenciar as experiências motoras, o aluno deverá ,compreendê-las para que a construção e compreensão de sua motricidade seja uma ,realidade.

Endereço: http://www.nuteses.temp.ufu.br/tde_busca/processaPesquisa.php?pesqExecutada=2&id=2521&listaDetalhes%5B%5D=2521&processar=Processar

Comentários


:-)





© 1996-2018 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.