A Educação Física nos Periódicos da Academia Imperial de Medicina Entre 1870 e 1889

Por: Felipe Lameu dos Santos.

Motrivivência - v.31 - n.59 - 2019

Send to Kindle


Resumo

A educação física era uma das preocupações do pensamento médico na cidade do Rio de Janeiro durante boa parte do século XIX. Nesse artigo trataremos das representações sobre a educação física em dois periódicos da Academia Imperial de Medicina entre 1870 e 1889. Nos interessa inquirir em suas páginas os debates, representações e discussões erigidos acerca do tema educação física, ao longo período de circulação dos mesmos nos anos de 1870 a 1889. Pela analise das fontes percebe-se que a educação física estava relacionada a uma preocupação com a formação da Nação brasileira nas décadas de 1870 e 1880. A higiene deveria criar a gramática de como criar o povo brasileiro pela educação física.

Referências

Referências Documentais

ANDRADE, Nuno Ferreira de. Da natureza e do diagnostico da alienação mental. Annaes Brasilienses de Medicina. Tomo XXXII, Julho, Agosto e Setembro, n. 1, 1880-1881.

ANNAES BRASILIENSES DE MEDICINA. Tomo XXX, Janeiro e Fevereiro de 1879. Ns. 8 e 9, 1879.

AZEVEDO, Luiz Corrêa. Concorrerá o modo por que são dirigidas entre nós a educação e instrução da mocidade para o benéfico desenvolvimento physico e moral do homem?. Annaes Brasilienses de Medicina, Tomo XXXIII, Abril, n. 11, 1872a.

_____________________. A mulher perante o medico. Annaes Brasilienses de Medicina. Tomo XXIV, Agosto, n. 3, 1872b.

CESAR, João Pinto do Rego. Gymnastica Medica Sueca. Annaes Brasilienses de medicina. Tomo XXIX, Fevereiro, n. 9, 1878.

OLIVEIRA, Manoel José de. Contribuições para o estudo das molestias da Guarnição da Corte. Annaes Brasilienses de Medicina. Tomo XXXV, 1883.

PIRAGIBE, Alfredo. Communicações sobre a vacina, feitas à Academia Imperial de Medicina do Rio de Janeiro, durante o anno de 1875, pelo Dr. Alfredo Piragibe. Annaes Brasilienses de Medicina. Tomo XXVII, Janeiro, n. 8, 1876.

REGO, José Pereira. Discurso. Annaes Brasilienses de Medicina. Tomo XXXIX, Julho, n. 2, 1877.

_________________. Discurso de Presidente annual do Sr. Conselheiro Dr. José Pereira Rego. Annaes Brasilienses de Medicina. Tomo XXIV, junho, n. 1, 1872.

_________________. Discurso proferido na sessão magna anniversaria da Academia Imperial de Medicina do Rio de Janeiro, em 30 de junho de 1880, pelo seu presidente, o Barão do Lavradio. Annaes Brasilienses de Medicina. Tomo XXXII, Abril, Maio e Junho, n. 4, 1881.

_________________. Estado sanitário da cidade do Rio de Janeiro no decurso do anno de 1880, pelo Barão do Lavradio. Annaes Brasilienses de Medicina. Tomo XXXIII, Julho, Agosto e Setembro, 1881.

REGO FILHO, José Pereira. Necessidade de cohibir os abusos e irregularidades commetidos no exercício da medicina. Annaes Brasilienses de Medicina. Tomo XXVI, Dezembro e Janeiro, n. 7-8, 1874.

REGO FILHO, José Pereira; CESAR, João Pinto Rego; SANTOS, João Baptista dos. Da utilidade da gymnastica nas escolas de ensino primario. Annaes Brasilienses de Medicina. Tomo XXVI, Julho, n. 2, 1874.

SESSÃO GERAL. Sessão geral de 29 de abril de 1872. Annaes Brasilienses de Medicina. Tomo XXIII, Maio, n. 12, 1872.

SILVA, Peçanha. A que causas se pode atribuir a grande mortalidade das crianças na cidade do Rio de Janeiro até 4 annos de idade?. Annaes Brasilienses de Medicina. Tomo XXVII, Setembro, n. 4, 1875a.

______________. A que causas se pode atribuir a grande mortalidade das crianças na cidade do Rio de Janeiro até 4 annos de idade?. Annaes Brasilienses de Medicina. Tomo XXVII, Outubro e Novembro, n. 5 e 6, 1875b.

______________. A que causas se pode atribuir a grande mortalidade das crianças na cidade do Rio de Janeiro até 4 annos de idade?. Annaes Brasilienses de Medicina. Tomo XXVII, Outubro e Novembro, n. 7, 1875c.

______________. A que causas se pode atribuir a grande mortalidade das crianças na cidade do Rio de Janeiro até 4 annos de idade?. Annaes Brasilienses de Medicina. Tomo XXVII, Outubro e Novembro, n. 8, 1876.

______________. Qual a causa da mortalidade das crianças até aos quatro annos de idade?. Annaes Brasilienses de Medicina. Tomo XXX, Março, Abril e Maio, 1879.

TEIXEIRA, José Maria. Causas da Mortalidade das crianças no Rio de Janeiro. Annaes da Academia de Medicina. VI Serie, Tomo III (1887-1888). Rio de Janeiro: Typographia Lithographia e encadernação a vapor LAEMMERT & C, 1887.

Referências Bibliográficas

ALONSO, Angela. Idéias em movimento: a geração 1870 na crise do Brasil-Império. São Paulo: Paz e Terra, 2002.

CUNHA JÚNIOR, Carlos Fernando Ferreira da. A produção teórica brasileira sobre educação physica/gymnastica publica no século XIX: autores, mercado e questões de gênero. In: FERREIRA NETO, Amarílio. (org.). Pesquisa Histórica na Educação Física, v. 3. 1ed. Aracruz, ES: FACHA, 1998.

_________________________________________. Imperial Colégio de Pedro II: o ensino secundário da boa sociedade brasileira. Rio de Janeiro: Apicuri, 2008.

_________________________________________. Os exercícios gymnasticos no Imperial Collegio de Pedro II (1841-1870). Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Campinas, v. 25, n. 1, p. 69-81, 2003.

EDLER, Flávio Coelho. A medicina no Brasil imperial: fundamentos da autoridade profissional e da legitimidade científica. Anuario de Estudios Americanos, EEHA – Sevilha, v. LX, n.1, p. 139-156, 2003.

_____________________. As reformas do ensino médico e a profissionalização da medicina na Côrte do Rio de Janeiro 1854-1884. 1992, 293 f. Dissertação (Mestrado em História Social) Universidade de São Paulo, São Paulo, 1992.

FERREIRA, Luiz Otávio. Medicina Impopular. Ciência médica e medicina popular nas páginas dos periódicos científicos (1830-1840). In: CHALHOUB, Sidney. (org.). Artes e ofícios de curar no Brasil: capítulos de história social. 1ed. Campinas: Editora Unicamp, v. 1, p. 101-122, 2003.

_____________________. Os periódicos médicos e a invenção de uma agenda sanitária para o Brasil (1827-1843). História, Ciências, Saúde-Manguinhos, Rio de Janeiro, v. 6, n.2, p. 331-351, 1999.

FERREIRA, Luiz Otávio; MAIO, Marcos Chor; AZEVEDO, Nara. A Sociedade de Medicina e Cirurgia do Rio de Janeiro: gênese de uma rede institucional alternativa. História, Ciências, Saúde-Manguinhos, Rio de Janeiro, v. 4, n. 3, p. 475-491, 1997.

GÓIS JUNIOR, Edivaldo. Ginástica, higiene e eugenia no projeto de nação brasileira: Rio de Janeiro, século XIX e início do século XX. Movimento, v. 19, p. 139-159, 2013.

GOMES, Ana Carolina Vimieiro. Um programa de “sciencia do Brazil”: a inserção da fisiologia experimental na agenda científica brasileira em fins do século XIX (1880-1889). 306 f. Tese (Doutorado em História) Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2009.

GONDRA, José Gonçalves. Artes de civilizar: medicina, higiene e educação escolar na Corte Imperial. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2004.

GONÇALVES, Monique de Siqueira. A loucura na fronteira entre a medicina e o direito: a elite médica na busca da legitimidade socioprofissional nas páginas do Annaes Brasilienses de Medicina (1860-188). Revista Latinoamericana de Psicopatologia Fundamental, v. 15, p. 575-589, 2012.

________________________________. Mente sã, corpo são: disputas, debates e discursos médicos na busca pela cura das “nevroses” e da loucura na Corte Imperial (1850-1880). 2011, 244 f. Rio de Janeiro. Tese (Doutorado em História das Ciências e da Saúde) Fundação Oswaldo Cruz. Casa de Oswaldo Cruz, 2011.

LARA, Silvia Hunold. Os documentos textuais e as fontes do conhecimento histórico. Anos 90, v. 15, n. 28, dez, p. 17-39, 2008.

LOURO, Guacira Lopes. Mulheres na sala de aula. In: DEL PRYORE, Mary. (org.); PINSKY, Carla Bassanezi (coord.). História das mulheres no Brasil. 9 ed. 2ª reimpressão. São Paulo: Contexto, 2010.

PROST, Antoine. Doze lições sobre a história. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2008.

MELO, Victor Andrade de; PERES, Fábio Faria. O corpo da nação: posicionamentos governamentais sobre a educação física no Brasil monárquico. História, Ciências, Saúde-Manguinhos, v. 21, p. 1131-1150, 2014.

SANTOS, Felipe Lameu dos. A educação física como possibilidade de análise de documentos médicos no Brasil do final do Século XIX. Kinesis (Santa Maria), v. 35, p. 75-83, 2017.

SILVA, Carlos Leonardo Bahiense; MELO, Victor Andrade de. Fabricando o soldado, forjando o cidadão: o doutor Eduardo Augusto Pereira de Abreu, a Guerra do Paraguai e a educação física no Brasil. História, Ciências, Saúde-Manguinhos, v. 18, n.2, p. 337-354, 2011.

SOARES, Carmen Lúcia. Educação física: raízes européias e Brasil. 3. Ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2004.

 

Endereço: https://periodicos.ufsc.br/index.php/motrivivencia/article/view/2175-8042.2019e58274

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.