A Educação Física e o Corpo: Concepções de Mestrandos

Por: Antonio Geraldo Magalhães Gomes Pires.

258 páginas. 1990

Send to Kindle


Resumo

Esta pesquisa apresenta um estudo que busca identificar as concepções de mestrandos sobre o corpo, a partir de entrevistas realizadas com alunos dos Cursos de Mestrado em Educação Física da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e da Universidade Estadual de São Paulo (USP).Após uma revisão da literatura, pudemos observar que as temáticas da bibliografia específica de Educação Física consultada estavam voltadas para questões das áreas: médica, desportiva e comunitária. Essa característica nos fez refletir sobre qual seria a razão de tão pouca produção teórica que repensasse a prática da Educação Física de uma forma diferente ligada à área de ciências humanas.A partir de tal reflexão, pudemos perceber que quando os livros e o professor de Educação Física se referem ao corpo do Homem, seja para estudá-lo, seja para nele atuar, delimitam tanto o ponto de partida e de chegada dos seus aspectos bio-psico-social.Constatado este fato, passamos a admitir como verdade a premissa de que a atual prática efetiva da Educação Física no Brasil está isolada do processo educacional como um todo na medida em que ainda não desenvolve sua ação como reflexo das variáveis político-ideológicas da sociedade, de uma forma consciente e crítica.Nesse caso, podemos notar uma ação pedagógica extremamente tecnicista, por parte dos professores de Educação Física, pois, quando realizam seu trabalho usando um embasamento "científico", acreditam em sua "neutralidade" política.Como acreditamos que o objeto principal da ação do professor de Educação Física é o corpo do homem, visto com suas expressões e linguagens, enquanto respostas da construção cultural das sociedades, passamos a buscar afinidades entre a concepção sobre o corpo e a concepção pedagógica do professor de Educação Física.Na busca de articular as concepções de corpo e educação, elaboramos uma entrevista semi-estruturada, gravada em fita cassete, e aplicada com 51 (cinqüenta e um) mestrandos de Educação Física, 26 da USP e 25 UFRJ. Os resultados foram analisados, tendo como referência as categorias transformadora, conservadora e a não-concepção sobre o corpo.Analisamos também a noção de educação a partir das manifestações dos mestrandos sobre o corpo, e concluímos que: a. a concepção sobre o corpo oferecida pelos informantes pode ser considerada conservadora;b. a concepção de educação dos informantes apresentou características conservadoras;c. o nível de informação dos mestrandos sobre assuntos pertinentes a outras áreas de estudo se revelou bastante baixo;d. as possíveis variáveis político-ideológicas não são consideradas pelos informantes quando eles analisam o corpo do Homem;e. existe uma profunda relação entre a falta de informação dos mestrandos no que se refere à questão político-ideológica ligada à educação - suas concepções sobre o corpo e educação.f. a concepção de ação pedagógica do grupo de informantes se apresentou com características conservadoras.

Endereço: http://www.nuteses.temp.ufu.br/tde_busca/processaPesquisa.php?pesqExecutada=2&id=704&listaDetalhes%5B%5D=704&processar=Processar

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.