A Escola, a Educação Física e o Lazer Para Pessoas com Espinha Bífida: Um Relato de Experiência da Família

Por: Amanda Caroline Silva e J. A. P. Schuller.

XIV Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

Há uma necessidade de se conhecer a visão da família de pessoas com espinha bífida acerca do aspecto escolar e do lazer. O presente trabalho tem como objetivo relatar a opinião das mães sobre a escola, as aulas de educação física e as atividades de lazer destinadas a seus filhos, evidenciando a importância da atividade física em todos os aspectos da vida. Utilizou-se o método qualitativo e pesquisa descritiva, analisando as respostas das mães obtidas por meio de entrevistas. Percebe-se o quão são válidas as vivências com diversas atividades de lazer adaptadas às pessoas com Espinha Bífida, visto que além de pesquisas comprovarem, as mães também acreditam que essas atividades têm papel evolutivo nos âmbitos motor, cognitivo e afetivo-social.

Comentários


:-)





© 1996-2018 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.