A Escolarização dos Saberes Populares e Sua Valorização na Educação Física

Por: Gustavo Côrtes.

XI Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

O presente trabalho busca fazer um estudo sobre a utilização dos saberes populares
na escola. Partiu-se da idéia de que o grande desafio da educação brasileira tem sido
investir na superação da discriminação e reconhecer a riqueza representada pela
diversidade etno-cultural que compõe o patrimônio nacional. Discutir-se-á a hipótese
de que a escola, utilizando-se em suas atividades pedagógicas de temas relativos à
pluralidade e diversidade cultural, permite a valorização da trajetória particular de
grupos que formam a nossa sociedade. Para isso, apresentar-se-á uma discussão
bastante atual no campo da Educação sobre as práticas pedagógicas multiculturais.
O multiculturalismo, como uma tendência pedagógica, favorece a recuperação dos
saberes populares como um conteúdo legítimo no currículo escolar. Para uma melhor
compreensão sobre os aspectos relacionados à cultura popular, à cultura do povo e
aos saberes populares, descreve-se a evolução desses estudos no Brasil, buscando-se
compreender o viés que restringiu os trabalhos sobre esses temas dentro dos processos
escolares. Conforme detectado, esses conteúdos só encontram significado nas
chamadas atividades extra-classe, com a denominação de atividades complementares,
extra-escolar ou de lazer, especialmente nas aulas de Educação Física. Programas
educacionais governamentais como os Parâmetros Curriculares Nacionais e o Projeto
das Escolas Plurais de Belo Horizonte, apesar das diferentes posições que norteiam
as suas diretrizes, apontam importantes indícios na busca da legitimação desses
conteúdos culturais e nortearam este trabalho, através de suas propostas multiculturais
ou dos temas ditos transversais. Finalmente, tentou-se esboçar alguns pressupostos
que justifiquem a utilização dos saberes populares na escola, partindo de uma
experiência realizada em uma Escola Plural de Belo Horizonte, verificando como os
professores estão compreendendo e atuando com elementos desse saber na sua
prática educacional.A legitimação de qual conhecimento deva ser transmitido pela
escola é um dos grandes entraves atuais existentes no campo educacional. Nesse
sentido, a escola deve ser local de diálogo, de aprendizagem, de convívio, respeitando
e valorizando as diferentes formas de expressão cultural

Endereço: http://citrus.uspnet.usp.br/eef/uploads/arquivo/71_Anais_349.pdf

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2018 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.