A Fadiga Muscular Entre os Exercícios Isocinéticos Define em Mulheres Jovens

Por: Fabiano Peruzzo Schwartz, Maria Cláudia Cardoso Pereira, Martim Bottaro, Rodrigo Souza Celes e Valdinar de Araújo Rocha Júnior.

Motriz - v.19 - n.2 - 2013

Send to Kindle


Resumo

OBJETIVO: Analisar o efeito de dois intervalos de recuperação (IR) sobre isocinético Peak Torque (PT), produzida por mulheres jovens. MÉTODOS: 17 mulheres (27,18 ± destreinados 4,05 anos; 56,84 ± 6,93 kg) realizaram três séries de 10 repetições de extensão de joelho isocinéticas unilaterais em 60 ° e 180 ° / s com um e dois minutos de RI. A avaliação estatística foi realizada por meio de dois x três ANOVA [RI (um e dois minutos) x Conjunto (1 º, 2 º, 3)], com α <0,05. RESULTADOS: Um minuto não foi suficiente para manter o PT entre as séries (p <0,05) em 60 º e 180 º / s. Dois minutos foi suficiente apenas a 180 º / s. No entanto, dois minutos de RI foi maior (p <0,05) do que um minuto a 60 ° / s para PT durante o segundo e terceiro sets. CONCLUSÃO: Dois minutos é suficiente para manter PT dentro de protocolos típicos de treinamento de resistência isocinética em 180 º / s, mas não a 60 º / s em mulheres jovens.

Endereço: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/5349

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.