A Faixa Etária Para o Ensino no Boxe: Consenso e Conflito

Por: e José Maria da Silva Cassiano.

Kinesis - v.36 - n.1 - 2018

Send to Kindle


Resumo

O objetivo do estudo foi identificar se há um consenso quanto à idade que a criança ou o adolescente deve ingressar na prática do boxe. Para atingi-lo, foi adotada uma pesquisa bibliográfica. Como resultado, foi identificado que não há um consenso entre a faixa etária na qual a pessoa deve ingressar na prática desse esporte. Portanto, é possível que a criança e o adolescente ingressem no boxe desde que seja respeitado seu nível de desenvolvimento biológico e cognitivo, com a inserção, por parte do professor ou responsáveis, de atividades lúdicas na iniciação dessa prática esportiva.

REFERÊNCIAS

ARANHA, Julia Guimarães. Impacto de um programa público de iniciação esportiva para crianças: gastos, antropometria escolar e qualidade de vida. 95fls. Dissertação (Mestrado em Nutrição Humana). Universidade de São Paulo, 2014.

ARENA, Simone Sagres. Especialização esportiva: aspectos biológicos, psicossociais e treinamento a longo prazo. Corpo consciência, Santo André: Faculdade de Educação Física de Santo André, n.1, p. 41-54, 1998.

ASSMANN, Alice; CARMONA, Eduardo; MAZO, Janice. Para além dos Ringues: vestígios da história doboxe Sul- Grandense. Revista Eletrônica da Educação Física e Desportos-UFRJ, Rio de Janeiro, v. 10, n. 2, p.87-110, Julh/Dez,2014. Disponível em:. Acesso em

out. 2016.

CARDOSO, Marina; SILVA, Randerson. Iniciação esportiva: proposta para o desenvolvimento pleno dojovem atleta. EFDeportes - Rev. Digital. Buenos Aires, v.15, nº 147, Agosto 2010. Disponível em: . Acesso em out. 2016.

COSTA, Almeida da Costa. A prática psicológica no Centro de Referência Esportiva de Rio Grande/RS. Repositório Institucional da UFSC, 2014. Disponível em:

?show=full>. Acesso em: ago. 2017.

MELO, Michelle Cássia Moura de. Idade cronológica e iniciação esportiva de jovens esportistas no karatê: revisão bibliográfica. 2016. 32f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física)- Departamento de Educação Física, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.

MOREIRA, Sandro Marlos. Pedagogia do esporte e o karatê-dô: considerações acerca da iniciação e da especialização esportiva precoce. 233fls. Dissertação (Mestrado em Educação Física). Universidade Estadual de Campinas, 2003.

NOVIKOFF, Cristina. Dimensões Novikoff: um constructo para o ensino-aprendizado da pesquisa. In ROCHA, J.G. e NOVIKOFF, C. (orgs.). Desafios da práxis educacional à promoção humana na

contemporaneidade. Rio de Janeiro: Espalhafato Comunicação, p. 211-242, 2010.

NOVIKOFF, Cristina; COSTA, Luiz; TRIANI, Felipe da Silva. Os efeitos da iniciação esportiva na vida de crianças: o que a literatura vem apontando. EFDeportes - Rev. Digital. Buenos Aires, v.17, n. 173, outubro 2012. Disponível em: . Acesso em out. 2016.

RAMOS, Adamilton; NEVES, Ricardo. A iniciação Esportiva e a especialização precoce à luz da teoria da complexidade. Rev. Pensar a prática. Vol.11, n.1, 2008. Disponível em: . Acesso em out. 2016.

SILVA, Guilherme. A Prática do Boxe como inclusão social de crianças e adolescentes: Análise de um Projeto Social. Curso de licenciatura em Educação Física. Campina Grande- PB, 2014. Disponível em:

. Acesso em out. 2016.

SOUZA, Jirzah. A organização da Prática do boxe no Rio Grande do sul: décadas de 1920 a 1960.

Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2012. Disponível em:

handle/10183/70256/000876127.pdf?sequence=1>. Acesso em out. 2016.

Endereço: https://periodicos.ufsm.br/kinesis/article/view/25059

Tags: ,

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.