A Figura do árbitro de Futebol no Brasil: Um Livro-reportagem Sobre a Arbitragem de Futebol Desde a Formação Até a Atuação em Jogos Profissionais

Por: Lucas Ferreira Martin.

106 páginas. 2017 20/02/2017

Send to Kindle


Resumo

Após uma partida de futebol é comum matérias jornalísticas analisando a atuação de árbitro no jogo, principalmente quando comete algum erro. É alvo de jogadores, diretores, torcedores e passa a ser da imprensa também. Com poucos segundos para decidir um lance, sem replay, está suscetível a erros. Por isso, no futebol, são pelo menos três profissionais do apito em prol da regra. Mesmo assim, falhas acontecem, como os jogadores também podem falhar ao errar um gol. O lado ser humano, às vezes, é deixado de lado e todos querem que árbitro acerte tudo. Não são máquinas, são profissionais treinados e capacitados que hoje recebem para apitar. Quando acertam tudo, ninguém lembra. Então, qual é o ethos do árbitro de futebol? Para responder essas e outras, o projeto para obtenção do título de mestre em Tecnologias, Comunicação e Educação, linha Tecnologias e Interfaces da Comunicação, temática Comunicação Esportiva, teve como objetivo produzir um livro-reportagem sobre a arbitragem de futebol desde a formação até a atuação em jogos profissionais, englobando também amadores, nos diferentes campos do futebol (social, econômico, familiar, profissional etc.). Para isso, foi necessário um levantamento histórico da função árbitro de futebol no Brasil, para entender quando a função de aplicar de regras foi instituída em um dos esportes mais praticados do mundo. Estudos sobre a Análise do Discurso da linha francesa, propostos por Amossy (2013), Haddad (2013) e Salgado (2008) foram empregadas nesta pesquisa como fundamentação teórica. Tudo para ajudar na análise do ethos do árbitro de futebol no livro em questão, a fim de entender o árbitro também enquanto pessoa/profissional. As definições de livro-reportagem de Lima (2009) serviram para encaminhando e produção geral da obra, apoiando também nas técnicas de reportagem e entrevistas de Lage (2008) e na narratologia de Greimas (1973). Assim, o produto é válido para a academia pelo fato de haver pouca pesquisa em jornalismo esportivo, principalmente, com relação à função árbitro. O que existe, geralmente, são estudos acerca dos jogadores, técnicos, agremiações, entre outros. Como forma de contribuição social, o livro traz a compreensão da figura da arbitragem no futebol brasileiro, passando pelo histórico, processo de formação e atuação em jogos. O futebol é bastante discutido e rentável, e a abordagem que o produto propõe incrementa as discussões cotidianas e se torna útil ao mercado dos livros-reportagens esportivos, sempre presentes nas livrarias do Brasil afora. Para melhor compreensão do produto, o presente relatório está organizado em quatro partes, além da Apresentação. O capítulo Referencial Teórico está divido em quatro partes, a 5 saber: Jornalismo esportivo: o esporte em pauta no Brasil; O livro-reportagem como extensão da notícia no jornalismo esportivo; O árbitro no modelo atuacional de Greimas; e Ethos do apito: a imagem do árbitro de futebol. O terceiro capítulo, Procedimentos metodológicos de desenvolvimento, contém o plano de execução do produto. Seguindo, a descrição do livro-reportagem finalizado e os objetivos da obra; e, por fim, as Considerações finais.

Endereço: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/18470

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.