A Formação Acadêmica do Bacharel em Educação Física no Paraná e Sua Relação com o Campo de Atuação Profissional

Por: Ana Luiza Barbosa Anversa.

2011 14/02/2011

Send to Kindle


Resumo

O objetivo desta pesquisa foi o de analisar a formação do profissional de Educação Física-Bacharelado nas Instituições de Ensino Superior Pública do Paraná e sua relação com o campo de atuação profissional. Para tal, apresentaram-se inicialmente, aspectos históricos da área, em especial as repercussões legais das últimas décadas sobre a formação inicial e a caracterização do campo de atuação profissional. Apoiou-se na metodologia do tipo descritiva de característica qualitativa, tendo como técnica de coleta de dados a entrevista semi-estruturada e o uso de questionário. Para proceder às análises dos dados coletados, analisaram-se os documentos institucionais, projeto pedagógico e regulamento de estágio das sete instituições que ofertam a formação em Educação Física Bacharelado, em paralelo aos discursos dos personagens e indicativos quantitativos. Os sujeitos em número de 184 foram escolhidos de acordo com sua função institucional (sete coordenadores de curso, sete coordenadores de estágio e 170 acadêmicos formandos). As análises realizadas permitiram traçar um quadro da formação nas instituições pesquisadas, possibilitando verificar que tanto docentes como discentes percebem que o campo de atuação no âmbito não formal é pulsivo e requer profissionais qualificados e com competências múltiplas. Fazem-se necessário rever pontos da formação que estabelecem pontes com o contexto de intervenção profissional, em especial os de cunho prático que se encontram reduzidos nas matrizes curriculares, ou desconectados entre si, repercutindo na fragmentação de projetos de ensino, pesquisa e extensão e, por conseqüência, no profissional formado. A busca por uma formação sólida e diferenciada entre licenciatura e bacharelado vem ocorrendo, por meio de pesquisas na área da formação e intervenção profissional e revisões nos Projetos Pedagógicos institucionais, no entanto, a ênfase nos conteúdos ainda percorre os primeiros passos. Voltando para questões relacionadas ao estágio curricular obrigatório, constata-se que ainda se restringe a espaços tradicionais de atuação do bacharel, como treinamento e saúde, sendo necessário extrapolar estes campos para outros ainda não explorados ou propagados. Além disso, percebeu-se que se faz necessário uma intervenção mais efetiva dos orientadores acadêmicos e de campo, para que esta prática possa gerar uma aprendizagem significativa e não se tornar mais uma burocracia a ser enfrentada na formação. Diante destes pontos, recomenda-se uma ampliação dos debates e estudos no seio da comunidade da Educação Física, enquanto curso de formação, Estado e associações parceiras, visando favorecer, as intervenções ativas dos acadêmicos e o acompanhamento docente nos campos de intervenção, a fim de instituir uma formação sólida e interdisciplinar que seja efetiva às necessidades do campo de atuação.

Endereço: http://nou-rau.uem.br/nou-rau/document/?code=vtls000184618

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2018 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.