A Formação Continuada de Professores : Estudo de Suas Implicações Ideo-políticas Através da Apropriação de Suas Bases Teóricas e de Pesquisa de Campo em Goiânia, Primeiras Aproximações às Suas Especificidades no âmbito da Educação Física

Por: Willian Batista dos Santos.

2014 00/00/0000

Send to Kindle


Resumo

O presente trabalho está vinculado à linha de pesquisa Estudos Sociais e Pedagógicos da Educação Física, Esporte e Lazer, tendo como objetivo investigar as políticas de formação continuada implementadas pela Secretaria Municipal de Educação de Goiânia, estabelecendo uma análise crítica sobre seus elementos teórico-metodológicos e suas contribuições para a continuidade da formação dos professores de Educação Física. O pressuposto que orienta nossas análises é que a formação continuada, mediada pela práxis (unidade teoria e prática), tem por finalidade promover avanços no trabalho docente do professor de Educação Física. No entanto, diante do cenário atual marcado pela reestruturação produtiva, as políticas de cunho neoliberal e os reordenamentos no mundo do trabalho, observamos a atribuição de novas tarefas aos professores, responsáveis em prover as gerações futuras com competências e habilidades necessárias às novas exigências do campo produtivo, fatores que têm impactado de forma significativa o processo de formação inicial e continuada de professores em nosso país. Nessa perspectiva adotamos como método o materialismo histórico dialético, partindo do princípio de que a realidade social constitui uma totalidade histórico-concreta e que as políticas públicas, no caso as políticas educacionais e de formação de professores, são parte dessa totalidade. No estudo perpassaram três momentos importantes e que foram realizados de modo articulado: a) revisão de literatura, buscando identificar autores e autoras cujos estudos demarcam a crítica ao modelo capitalista e os seus desdobramentos na fundação da realidade social e educacional; b) levantamento da produção acadêmica sobre formação continuada de professores de Educação Física, tendo como fonte de pesquisa os principais periódicos da área e c) pesquisa documental que objetivou mapear as políticas de formação continuada de professores desenvolvidas no Brasil e no munícipio de Goiânia, bem como identificar as possíveis influências dos organismos internacionais no desenvolvimento dessas propostas. Os resultados indicam haver uma sintonia entre a política brasileira de formação continuada de professores e as diretrizes internacionais em vigor, cujos discursos deslegitimam o papel da unidade teoria e prática como fonte essencial da produção de conhecimentos e de intervenção na prática social, relegando a formação para o campo do pragmatismo. Com relação à produção do conhecimento em Educação Física constatamos a existência de um polo dominante, amparado pelos pressupostos da epistemologia da prática e da defesa do professor pesquisador/reflexivo. Tal fato nos conduz a reforçar a importância de defender a produção e a divulgação do conhecimento científico comprometido com o desvelamento das contradições presentes no modo de produção capitalista e as relações que estabelecem com a organização dos processos educativos e com o trabalho docente em Educação Física. 

Endereço: http://repositorio.unb.br/handle/10482/17704

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2018 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.