A Formação Continuada na Trajetória Profissional de Professores de Educação Física

Por: Ana Paula Bernardi.

2008 27/03/2008

Send to Kindle


Resumo

Ao narrar nossa história de vida, temos a possibilidade de rever e repensar o processo de construção da nossa trajetória formativa, pessoal e profissional, enquanto professores. A partir da narrativa oral de três professoras de Educação Física, buscamos analisar e compreender a percepção de professores que realizaram cursos de pós-graduação, em nível de especialização, sobre seu processo de formação continuada em relação a sua trajetória docente. Para tal, adotamos a pesquisa qualitativa, o estudo de caso com foco na formação continuada dos professores, a narrativa oral como instrumento para produção das informações necessárias para análise, que foram gravadas e transcritas. Os participantes do estudo foram três professoras de Educação Física que haviam realizado cursos de especialização e que já haviam atingido cinco anos de carreira no magistério. Para análise das informações, elaboramos categorias de análise: as professoras e suas histórias e percepção das professoras sobre seu curso e formação continuada. Partindo da explicitação dos significados, a discussão das informações deu-se através da triangulação entre as falas das professoras participantes, a literatura afim e as colocações da autora. As experiências narradas pelas professoras a partir das suas histórias particulares de formação e de percepção sobre sua formação vêm a se desenrolar até de uma forma semelhante umas das outras, talvez com experiências muito próximas, mas a maneira como cada uma significou seus momentos de formação, apresenta-se de forma ímpar, pois são histórias singulares construídas de pluralidades. Os processos de formação continuada, geralmente, são realizados pelos professores nos cursos oferecidos por instituições de ensino superior, principalmente, através dos cursos de especialização. Por diferentes motivos, os professores buscam estes cursos, onde tem a possibilidade de discutir e problematizar sua prática pedagógica e questões que envolvem seu contexto de atuação. O curso por si só pode ser considerado um grão de areia no universo da trajetória formativa da pessoa/professor, mas como somos a conformação de momentos experimentados, de muitos grãos de areia, durante nossa história, o curso pode ser considerado um ponto culminante, um momento determinante da trajetória, onde as professoras se permitiram olhar, pensar, rever, até reconstruir partes desta trajetória de vida. Compreendi nas narrativas das professoras que com o decorrer do curso elas passaram a perceber que aquela especialização, isoladamente, não teria força para mudá-las ou transformá-las, mas este curso pode ter sido a culminância de momentos vividos, como alunas, acadêmicas, mães, professoras, filhas, esposas, namoradas, a partir daquilo que as toca, do que as acontece e que faz sentido. O curso de especialização promoveu esta abertura, esta disponibilidade ao porvir, um olhar aprofundado, um pensamento mais flexível em relação a sua docência.

Endereço: http://cascavel.cpd.ufsm.br/tede/

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2018 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.