A Formação Permanente Relacional na Educação Física Escolar

Por: Maria Eleni Henrique da Silva.

2011 14/11/2011

Send to Kindle


Resumo

Esta tese apresenta uma pesquisa-intervenção no processo de formação permanente de professores(as) de Educação Física (EF) da Rede Oficial de Ensino do Município de Fortaleza, do estado do Ceará, subsidiado pela Perspectiva Eco-Relacional (PER). A investigação apresenta indícios da necessidade de repensar os modelos de formação usuais na EF. Percebemos, nos últimos anos, o aumento dos programas de formação continuada (FC) no âmbito da EF, com o intuito de melhorar a ação pedagógica de professores(as) na escola. No entanto, estes programas ainda estão delineados segundo a perspectiva clássica, mesmo que já se observem inclusões de elementos que indicam mudanças numa perspectiva críticoreflexiva. Assim, com o propósito de contribuir para uma formação permanente em sintonia com o fazer-agir-sentir-pensar crítico na constituição de uma proposta parceira com os(as) professores(as) e que considere suas necessidades, a partir da reflexão e ressignificação das práticas pedagógicas, é que apontamos a ‘Formação Permanente Relacional’ como possibilidade. A pesquisa objetivou analisar as contribuições que a PER oferece a formação permanente de professores(as) de EF escolar, considerando a melhoria da prática pedagógica. Buscou descrever o percurso da formação vivenciada; verificar as mudanças advindas do processo; delinear a prática pedagógica de professores(as) de EF escolar, vinculados a pesquisa, durante e após esta formação; e desvelar o impacto que esta oferece e seus desdobramentos para a prática pedagógica em EF escolar. Os principais aportes teóricos advieram da proposta de Freire, bem como dos estudos da PER, de Figueiredo. Acreditamos que a formação permanente pautada pela reflexão crítica, pelas relações parceiras, a dialógica, a afetividade, a experiência, em contraposição à lógica clássica de FC, apresenta resultados favoráveis para melhoria da prática profissional e pessoal de professores(as). A perspectiva metodológica privilegiada foi desenvolvida nos moldes da pesquisa-ação-crítica-colaborativa. A pesquisa-intervenção foi realizada através do projeto: “FormAção e QualificAção Docente: tecendo saberes em movimento para o ensino da EF”, com uma proposta de um curso de extensão, com um grupo-aprendente constituído por 50 professores(as) de EF. O curso teve uma carga horária de 200 horas. Utilizamos como instrumentos para coleta de informações os questionários, entrevistas, gravações em áudio e vídeo dos módulos do curso, registros escritos e fotográficos, materiais produzidos pelos(as) professores(as). Trabalhamos os dados, principalmente, por meio da análise de conteúdo. Elaboramos para exposição dos resultados quatro categorias de análise: as concepções de FC; a reflexividade no percurso da formação permanente relacional; a experiência na formação permanente relacional; a caracterização da prática pedagógica de professores(as) e as contribuições da formação permanente relacional no caminho das mudanças. A PER, geradora da Formação Permanente Relacional, potencializou a qualificação docente e contribuiu para mudanças significativas na prática pedagógica da EF escolar. Concluímos que esta formação carrega um conjunto de princípios, valores e procedimentos que levam em conta a atenção prioritária as relações e práticas pedagógicas dos(as) professores(as) e a reflexão sobre o percurso formativo, aponta como aspectos fundantes a aprendizagem colaborativa na dinâmica relacional via constituição do grupo-aprendente, que se faz grupo-autor(a)-parceiro no caminho das mudanças que se estabelecem para além das práticas pedagógicas

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.