A Guerra Fria e a Final do Campeonato Mundial de Xadrez de 1972: Algumas Possibilidades Analíticas e Correlacionais

Por: Juliano de Souza e .

Revista Brasileira de Educação Física e Esporte - v.27 - n.4 - 2013

Send to Kindle


Resumo

Nesse artigo pretendemos esboçar uma possibilidade de leitura sociológica que contemple algumas das contingências socioculturais e políticas presente no campo de forças orientado pelo embate entre capitalistas e socialistas durante o período da Guerra Fria, procurando, na medida do possível, estabelecer algumas relações desse fenômeno com o campo esportivo e, mais especificamente, com a final do campeonato mundial de xadrez disputada pelo enxadrista soviético Boris Spassky e o enxadrista norte-americano Robert James Fischer em Reykjavik na Islândia no ano de 1972. Na primeira parte do texto, procuramos sugerir e evidenciar alguns pontos de aproximação passíveis de serem estabelecidos entre a estrutura microssociológica do "match do século" e a estrutura macrossociológica da Guerra Fria com base no referencial teórico de Norbert Elias. Em seguida, nos predispomos a explorar essas relações a partir do modelo de análise sociológica dos campos de Pierre Bourdieu.

PALAVRAS-CHAVE: Guerra Fria; “Match do século”; Xadrez; Sociologia do esporte. 

Endereço: http://www.revistas.usp.br/rbefe/article/view/77912

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.