A Identidade Acadêmico-Cientifica da Educação Física

Por: Marize Cisneiros da Costa Reis.

2002 18/12/2002

Send to Kindle


Resumo

Este estudo foi desenvolvido com o objetivo de mapear as aproximações e os distanciamentos dos encaminhamentos dados, nas proposições de Diretrizes Curriculares para os Cursos de Graduação em Educação Física, no sentido de uma definição da identidade acadêmicocientífica da área. Foram selecionadas como fonte de dados, para o seu desenvolvimento, cinco propostas de Diretrizes Curriculares para os Curso de Graduação em Educação Física, recorrendo-se à análise documental. Na análise e discussão dessas propostas, foram realizadas comparações entre elas e também com as Diretrizes Curriculares para os Cursos de Graduação nas áreas do bloco de carreiras das Ciências Biológicas e Saúde, sendo destacadas as seguintes observações: (a) quanto à estrutura conceitual, que a questão do objeto, fenômeno ou tema de estudo encontra-se confusa, à medida que surgem, numa mesma proposta, denominações diferentes, advindas de concepções teóricas diversas, ocorrendo o mesmo com denominações para a área; (b) no tocante ao sistema de linguagem técnica e não técnica da área, que há ix uma carência de clareza e objetividade que permita a expressão e a comunicação sobre os aspectos únicos e relações sob consideração na área; (c) em termos da dimensão valor na qual se justifica a importância do estudo realizado na área, que a mesma não se faz presente nos argumentos dispostos nas propostas; (d) quanto à natureza do conhecimento, que há indícios da mesma na argumentação sobre os aspectos contemplados nas propostas, embora sem que se verifique um posicionamento explícito a respeito do assunto e (e) em relação à dimensão conjuntiva/organizacional a qual se reporta aos elos entre a área de conhecimento em apreço e as demais que lhe dão suporte, assim como entre ela e a comunidade de profissionais atuantes nos serviços prestados à sociedade, que o primeiro elo foi apenas citado, sem maiores justificativas, nos argumentos explicativos sobre a composição dos conteúdos curriculares, em quatro (A, B, C e E) das cinco propostas de diretrizes analisadas. Constatou-se, portanto, a inexistência de um consenso mínimo entres as cinco propostas, no tocante a indícios significativos de uma aproximação com a definição da identidade acadêmico-científica da área, verificando-se muito mais um distanciamento. Ainda que haja tentativas, em cada proposta, no sentido de definir essa identidade, não parecem conseguir tal intento no conjunto de sua composição. A partir do mapeamento proporcionado pela análise deste estudo, entende-se que, sendo Diretrizes como essas junto com o projeto pedagógico que irão nortear o currículo dos cursos de graduação em Educação Física, conforme afirmado em quase todas as propostas e evidenciado na revisão bibliográfica deste estudo, a tendência parece ser muito mais de contradições a respeito da identidade acadêmico-científica da área do que de favorecimento ao estabelecimento da mesma, na reorganização nacional dos referidos cursos de graduação. Assim, considera-se necessário e urgente um empenho coletivo de seus profissionais para a superação de inconsistências na área como as que foram observadas neste estudo. Portanto, recomenda-se uma ampliação de debates, estudos e encontros científicos, no seio da comunidade da Educação Física, dirigentes e corpo docente dos diferentes cursos, visando favorecer, cada vez mais, a tessitura da identidade acadêmico-científica da Educação Física como uma unidade universitária.

Endereço: http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=vtls000287912&opt=1

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.