A Imitação da Intenção e as Atividades Ritmadas Abrem Espaço Para Uma Criatividade Quase Desaparecida dos Campos de Futebol?

Por: Helenir Resende Rodrigues e José Tarcísio Grunennvaldt.

Motrivivência - v.28 - n.49 - 2016

Send to Kindle


Resumo

Os jogadores de futebol atuam de forma semelhante. Observamos que a maioria deles domina, passa, finta, chuta de forma muito homogênea; temos a impressão que os gestos são sempre os mesmos e os lances de ousadia são cada vez mais escassos. Realizamos um estudo junto à Escolinha de Futebol da FEF-UFMT, apoiada na teoria do “Se-movimentar”, utilizando, nas aulas da modalidade, as atividades ritmadas, a “imitação da intenção” bem como o incentivo à imaginação e criatividade como pontos de partida para uma possível transformação desse modelo hegemônico. Observamos as possibilidades e contribuições dessas experiências alternativas de prática na melhoria das habilidades específicas dos alunos e quanto à possibilidade da escola de futebol poder se tornar um espaço de liberdade, de criatividade e de inclusão dos alunos “comuns”. Os resultados da experimentação foram surpreendentes e promissores.

Endereço: https://periodicos.ufsc.br/index.php/motrivivencia/article/view/2175-8042.2016v28n49p176

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.