A Importância da Regulamentação da Profissão de Educação Física Para Uma Categoria Profissional: o Caso de Minas Gerais

Por: Edson Eduardo Rodrigues de Oliveira.

81 páginas. 2017 00/00/0000

Send to Kindle


Resumo

Ao longo dos anos o movimento das associações procurou representar a profissão de Educação Física. Com a aprovação da Lei específica, é criado o Conselho Federal e os Conselhos Regionais dando início à categoria de Profissional de Educação Física no Brasil e em Minas Gerais. Tal categoria ainda atravessa grandes obstáculos, apesar de existir a sua regulamentação consolidada em lei, e a sua direção ser feita por profissionais inscritos e eleitos nos Conselhos e terem competência para legislar e fiscalizar o exercício da profissão. Considerando os aspectos referenciados o objetivo geral deste trabalho é demonstrar a evolução da regulamentação relativa aos Profissionais de Educação Física no Brasil e no Estado de Minas Gerais. Como objetivos secundários consideramos importante analisar a evolução do processo de regulamentação da profissão, caracterizar e descrever as Associações de Profissionais, identificar as ações desenvolvidas pelo Sistema CONFEF/CREFs para garantir o exercício do profissional graduado. Em termos metodológicos recorreu-se à análise qualitativa e o corpus do estudo integra artigos científicos, entrevistas e documentos legais. Dos resultados obtidos, certificamo-nos que antes da Lei 9696/98 a Educação Física não era uma profissão regulamentada no Brasil. Verificamos igualmente que no processo da regulamentação, o movimento associativo foi fundamental na valorização da profissão e que esta obteve maior reconhecimento, ampliação e estruturação no campo de atuação profissional. Hoje em dia o licenciado e o bacharel em Educação Física está sujeito aos preceitos éticos e do campo de atuação do profissional com formação continuada. 

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.