A Influência da Capoeira no Equilíbrio e Coordenação Motora de Crianças com Paralisia Cerebral Espástica

Por: Andréia Pedrosa Mota.

100 páginas. 2005

Send to Kindle


Resumo

o objetivo do presente trabalho foi verificar a influência da capoeira na melhora do equilíbrio e coordenação motora de crianças com paralisia cerebral espástica, sua realização contou com a participação de crianças com diagnóstico de paralisia cerebral com hemiparesia espástica, compreendidas na faixa etária entre 5 à 11 anos de idade, atendidas pelo setor de fisioterapia de duas instituições públicas, APAES (Associação de Pais .e Amigos dos Excepcionais), localizadas nos municípios de Muriaé e Leopoldina, no estado de Minas Gerais. Da APAE município de Muriaé foram selecionadas as crianças do grupo experimental (GE), e da APAE do município de Leopoldina foram selecionadas as crianças do grupo controle (GC), totalizando uma amostra de 15 crianças, sendo 8 participantes do GE, e 7 participantes do GC. A média de idade das crianças participantes foi de 7,8 anos GE e 6,8 anos GC, com o desvio padrão de 2,70 para o GE e 2,54 para o GC. As crianças do GE além de serem atendidas pela fisioterapia participaram das aulas de capoeira, enquanto as crianças do GC somente freqüentaram o setor de fisioterapia, não participando das aulas de capoeira. Neste estudo foi utilizado o subteste 2 e 3 referente ao equilíbrio estático e dinâmico e coordenação matara bilateral, pertencentes ao teste de proficiência motora de Bruininks-Oseretsky (TPMBO). O estudo foi dividido em duas etapas: pré-teste, aplicado em ambos os grupos antes de dar inicio ao trabalho de capoeira, e o pós¬teste, também aplicado em ambos os grupos, após realizado programa de atividades de capoeira no GE e acompanhando o grupo controle. O período de estudo estabelecido foi de doze semanas, sendo as hipóteses analisadas no final deste período, adotando nível de significância p < 0,05. Para análise estatística intragrupo adotou-se o teste de Wilcoxon obtendo como resultado a presença de diferença significativa em ambos os grupos e variáveis. Os valores obtidos no teste de equilíbrio foi p = 0,012 GE e 0,014 GC; no teste de coordenação motora os valores obtidos foram 0,011 GE e 0,015 GC. Para análise estatística intergrupos foi utilizado o teste de Mann-Whitney, considerando a relação dos valores absolutos e relativos referente às variáveis, obteve-se também a presença de diferença significativa. Com relação ao equilíbrio estático e dinâmico a diferença absoluta foi de 0,002 e a diferença relativa foi de 0,009; com relação à coordenação motora bilateral, a diferença absoluta foi de 0,002 e a diferença relativa foi de 0,026. Concluímos que ambos os grupos (experimental e controle) obtiveram resultados significativos nas performances de equilíbrio e coordenação matara. O grupo experimental obteve um melhor desempenho motor, demonstrando que a capoeira como parte integrante no processo de reabilitação tem um papel importante, oferecendo as crianças com paralisia cerebral novas experiências, proporcionando a elas a oportunidade de desenvolver suas habilidades.

Endereço: http://www.nuteses.temp.ufu.br/tde_busca/processaPesquisa.php?pesqExecutada=2&id=2149&listaDetalhes%5B%5D=2149&processar=Processar

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.