A Influência da Classe Social no Nível de Atividade Física e Prática Esportiva em Crianças e Adolescentes

Por: Breno Brey D Auria e .

XXI Congresso Brasileiro de Ciências do Esporte e VIII CONICE - CONBRACE

Send to Kindle


Resumo

INTRODUÇÃO

No Brasil, o baixo estrato social é um fator limitador da prática de atividade física em crianças e adolescentes (GONÇALVES; FRANCO, 2016). No ano de 2015, cerca de 100 milhões de brasileiros a partir dos 15 anos de idade não praticavam nenhum tipo de atividade física. Isso representa cerca de 62,1% da população nesta faixa etária (IBGE, 2016). Desta forma, estudos que identifiquem a influência da classe social e fatores associados com o nível de atividade física são necessários para criar estratégias que reduzam as barreiras da sociedade para a prática de esportes e atividade física de crianças e adolescentes. Neste sentido, o objetivo do estudo foi compreender os fatores relacionados à classe social que influenciam no nível de atividade física e prática esportiva em crianças e adolescentes.

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.