A Influência da Dança, Como Prática Sistemática, no Desenvolvimento do Auto-conceito da Criança

Por: Marisa Almeida Braga.

172 páginas. 1997

Send to Kindle


Resumo

A dimensão da dança na formação do auto-conceito da criança, assim como a influência de sus pais e pares, objetivaram este trabalho. O desenvolvimento do auto-conceito inicia-se à partir do processamento de informações advindas da exploração e experimentação, oportunizando a percepção do ser como independente que é. O movimento da dança, de acordo com Laban, é um mergulho no processo de ação do ser, abrindo espaço para a consciência, o "eu" do indivíduo. O trabalho desenvolveu-se no campo, operacionalizando-se ex post facto e a amostra totalizou 35 crianças de 8 a 12 anos, 21 pais e 16 colegas. Quatro questionários formaram o instrumental utilizado, sendo que três basearam-se no SDQI-Self Description Questionnaire I, desenvolvido e testado pelo professor Herbert Marsh. Aplicação efetuada, a análise procedeu-se através da Classificação Conceitual, Escore-T e Percentil, demonstrando que os pais apoiam mais as filhas do que os filhos dançarem. Entretanto os alunos e alunas caracterizam-se detentores de um excelente auto-conceito, indicando que a experimentação, descoberta e percepção, através do movimento que a dança produz, desperta o ser para o conhecimento, valorização e estima, que são pontos sustentadores do auto-conceito.

Endereço: http://www.nuteses.temp.ufu.br/tde_busca/processaPesquisa.php?pesqExecutada=2&id=870&listaDetalhes%5B%5D=870&processar=Processar

Tags: ,

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.