A Influência do Contexto Bioecológico no Processo de Formação da Identidade no Esporte: Possibilidades de Colonização ou Emancipação Para Atletas de Futsal

Por: Joao Ricardo Nickenig Vissoci.

181 páginas. 2015 05/03/2015

Send to Kindle


Resumo

Este trabalho tem como objetivo defender a tese de que o contexto bioecológico esportivo do futsal apresenta características que podem potencializar a busca por emancipação e ao mesmo tempo atributos que favorecem a colonização da ordem sistêmica sobre as metamorfoses no processo de formação identitária. Para tanto, conduzimos três estudos buscando: (1) revisar de forma sistemática a literatura para verificar direção e magnitude da associação de correlatos a identidade; (2) caracterizar os parâmetros do contexto bioecológico dos atletas de futsal de alto rendimento; e (3) analisar a influência do contexto sobre a formação da identidade por meio do padrão semântico associado à narrativa sobre a carreira atlética e estudos de caso sobre a história de vida. No primeiro estudo, revisamos 121 artigos de forma sistemática categorizando as associações de variáveis com identidade em questões demográficas, suporte psicossocial, problemas de saúde/lesões, controle da vida, status educacional, auto-percepção, motivação, desenvolvimento pessoal/carreira, compromisso com o esporte, atitudes alimentares, estratégias de enfrentamento, aposentadoria e burnout. Associações positivas e negativas foram identificadas com variáveis específicas e não-específicas do esporte. No segundo e terceiro estudos, entrevistamos atletas de futsal e técnicos. Identificou-se no segundo estudo, ao caracterizar os sistemas ecológicos dos atletas, que o contexto do futsal apresenta elementos que podem instigar a busca de autonomia em expressões identitárias, mas também possibilita a heteronomia. O terceiro estudo identificou grupos de atletas utilizando o método da história de vida e análise em rede, com discursos direcionados à heteronomia com projetos de vida na lógica do agir instrumental, e outros dois grupos com discursos direcionados à autonomia de sua expressão identitária, com distinção em projetos de vida baseados em políticas de identidade ou identidades políticas. Conclui-se que a identidade pode ser instigada a uma direção emancipatória, dado características do contexto que possibilitem essa direção. Contudo, a forma como a modalidade do futsal se estrutura percebe-se maiores possibilidades de agir instrumental frente ao sucesso no esporte. Características externas ao esporte como estudo ou influencia familiar podem proporcionar maior multiplicidade de papéis que resultam em riqueza de sentidos ao discursar sobre carreira e identidade, favorecendo manifestações autonômicas na busca de um bom viver.

Endereço: https://sapientia.pucsp.br/handle/handle/17086

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2018 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.