A Influência dos Diferentes Níveis de Desempenho dos Esgrimistas no Tempo de Reação Simples e de Escolha

Por: Jaromír šimonek e štefan Balkó.

Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano - v.18 - n.4 - 2016

Send to Kindle


Resumo

Em muitos desportos, o tempo de reação desempenha um papel crucial no resultado desportivo. Como exemplo, pode-se citar jogos que envolvam bola ou desportos de combate (esgrima, karate, etc). A pesquisa foca-se na detecção das diferenças entre os tempos de reação simples e de escolha durante os estímulos visuais entre esgrimistas de elite, sub-elite e iniciantes. Para a medição foram usados um aparelho de Fitrosword e o software SWORD. Foi ainda adicionado um estímulo extra durante as medições que leva em consideração o número total de estímulos, sem, no entanto, forçar o esgrimista a esboçar qualquer reação. Os resultados deste estudo podem ser comparados com a lei de Hicks. O próximo objetivo do estudo foi identificar a diferença no tempo de reação entre duas tarefas de movimento diferentes com diferentes exigências no tipo de complexidade motora. A investigação foi formulada sobre a hipótese de que os resultados irão divergir entre os diferentes grupos de esgrimistas. A diferença (p = 0.0088, d = 0.5) foi evidente entre os iniciantes e os de elite no tempo de reação durante as diferentes tarefas motoras (golpe directo vs. ataque). Os resultados desta investigação poderão ser úteis para os treinadores no seu esquema de treinos e aumentar a eficácia da coordenação muscular durante os vários movimentos na esgrima.

Endereço: https://periodicos.ufsc.br/index.php/rbcdh/article/view/1980-0037.2016v18n4p391

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.