A Influência da Estimulação Transcrâniana Por Corrente Contínua nos Parâmetros de Dano Muscular Induzido Pelo Exercício

Por: Richardson Correia Marinheiro.

2013 22/07/2013

Send to Kindle


Resumo

A estimulação transcraniana por corrente contínua (ETCC) é uma técnica não invasiva que apresenta características anti-fadigante e analgésica. Com o objetivo de testar seus efeitos sobre a diminuição da força e do aparecimento da dor muscular de início tardio (DMIT), apresentados após um evento de dano muscular induzido pelo exercício (DMIE), foi utilizado um estudo clínico de caráter experimental, controlado, randomizado e duplo-cego. A amostra foi composta por 24 jovens do sexo masculino, aparentemente saudáveis (19,7±1,8 anos; 23,6±3,65 IMC), os quais foram alocada, de forma aleatória e estratificada, nos seguintes grupos: G1: grupo controle; G2: grupo de estimulação após o dano e G3: grupo com estimulação antes e após o dano muscular. Os dados foram submetidos à estatística descritiva e análise de variância ANOVA, adotando-se um nível de significância de 5%. O aumento nos níveis séricos de CK (56.18%) e LDH (24,15%) comprovou a ocorrência do DMIE. Em contrapartida, após a análise de variância para comparação dos tratamentos aplicados, pode-se observar que não houve diferenças significativas nos níveis de CK (p= 0,3514) e força muscular (p= 0,9702). A DMIT transcorreu como esperado, mas sem diferença significativa entre os grupos (p= 0,4861). Estes dados demonstraram que a ETCC não foi capaz de modular a DMIT e a diminuição da força muscular após o DMIE em jovens aparentemente saudáveis 

Data da defesa: 22/07/2013

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.