A Influência da Informação Sensorial e da Base de Suporte no Controle Postural em Idosos

Por: , e Tatiane Resende Ribeiro de Sousa.

XI Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo


O Controle Postural (CP) exige uma interação dinâmica entre informação sensorial
e ação motora e ainda pode sofrer influência de variáveis mecânicas como a base de
suporte. Com o envelhecimento é constatado um declínio na performance do CP,
comumente associado como um importante fator de risco para quedas. O objetivo
deste estudo foi avaliar como a interação entre os sistemas visual, vestibular e
somatossensitivo e a base de suporte influenciam o CP de idosos. Participaram do
estudo 15 sujeitos, fisicamente ativos, com idade entre 60 e 78 anos. Para avaliação
do CP, foi utilizado o teste clínico adaptado para interação sensorial no equilíbrio
(TCISE), desenvolvido por SHUMWAY-COOK e HORAK (1986). Os participantes
permaneceram em postura ortostática em quatro condições que alteravam a
disponibilidade das informações sensoriais para o CP: 1) Superfície Estável e Olhos
Abertos (SEOA), 2) Superfície Estável e Olhos Fechados (SEOF), 3) Superfície
Flexível e Olhos Abertos (SFOA), 4) Superfície Flexível e Olhos Fechados (SFOF).
Para o experimento utilizou-se esse teste em duas situações distintas com relação à
base de suporte: 1) base de suporte reduzida (BSR); 2) base de suporte ampliada
(BSA). Quando um único sistema sensorial foi manipulado, todos os participantes
foram capazes de completar a tarefa, independente da base de suporte adotada
(condição 2 e 3). O teste de Wilcoxon relevou diferença significativa somente entre
a condição BSR/SFOF e as demais condições Z(n=13 df=12) = 3,18 e p<0,01. O
teste de Mann-Whitney indicou que nessa condição os mais idosos tiveram pior
desempenho que os idosos mais jovens Z(n=8)= 2,24 e p<0,02. Conclui-se que
apesar do TCISE não especificar a natureza exata das alterações no CP, ele pode ser
um instrumento útil na discriminação de sujeitos mais propensos a quedas, em
situações de conflito sensorial. Os resultados sugerem que, em idosos ativos, a
redução na disponibilidade de um único sistema sensorial envolvido no CP não
compromete o planejamento de estratégias motoras apropriadas para manter
orientação postural desejada. Entretanto, a redução na disponibilidade de dois sistemas
sensoriais, associado a uma base de suporte reduzida (BSR/SFOF) influencia a
estabilidade, mesmo em idosos aparentemente saudáveis. Pode-se ainda inferir que
os idosos, principalmente os mais velhos, são susceptíveis a quedas em superfícies
instáveis na ausência de informação visual, quando a base de suporte é reduzida

Endereço: http://citrus.uspnet.usp.br/eef/uploads/arquivo/65_Anais_p297.pdf

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.