A Influência de Um Programa de Intervenção Psicomotora na Aptidão Motora de Idosos Longevos

Por: Daniela Branco Liposcki.

2007

Send to Kindle


Resumo

Introdução: O envelhecimento populacional é um fenômeno mundial, sendo que, a faixa etária que mais cresce é a dos idosos longevos, ou seja, aqueles com mais de 80 anos de idade. A probabilidade de um idoso experimentar os declínios biológicos e funcionais do envelhecimento aumenta com a sua longevidade, portanto há necessidade de estudos sobre a aptidão motora, sendo que esta é fundamental para a manutenção da autonomia e independência. Objetivo: Avaliar a aptidão motora de idosos longevos e verificar a influência de um programa de intervenção psicomotora. Método: Estudo descritivo transversal e experimental. A amostra foi composta por 50 idosos longevos, residentes na cidade de Lages/SC, escolhidos por acessibilidade e através de critérios de inclusão. Os dados da avaliação motora foram coletados em duas partes: primeiramente foi realizada uma entrevista sobre as características sócio-demográficas e prática de exercício físico; em seguida foi aplicada a EMTI . .Escala Motora para Terceira Idade. (ROSA NETO, 2004). Para o programa de intervenção psicomotora foram escolhidos de forma intencional 5 (cinco) idosos , os quais foram submetidos a uma avaliação previa da aptidão motora geral, através da .EMTI, e receberam 24 sessões de intervenções, sendo então, reavaliados através do mesmo instrumento. Todos os dados coletados foram armazenados e analisados no programa SPSS 13.0 (APACHE, 2004). Para descrever a população segundo as características sócio-demográficas e prática de exercício físico, foi utilizada a estatística descritiva, mediante análise de freqüências simples e percentuais. Para análise da homogeneidade dos dados, foram utilizados os testes de Kolmogorov-Smirnov e Shapiro-Wilk. Para inferência estatística foram utilizados testes paramétricos e não-paramétricos, com nível de significância fixado em 5%. Resultados: Foram entrevistados e avaliados 50 idosos com idades acima de 80 anos (X=84,76), sendo 28 mulheres (56%) e 22 homens (44%). Características sócio-demográficas: 70% viúvos; 30% residem com os filhos; 92% são Católicos; 60% não freqüentou a escola; a remuneração mensal predominante foi a de 1 salário mínimo (62%) e 82% são aposentados. O estado geral de saúde predominante foi .bom. em 50% e 84% possuem algum tipo de doença. Quanto à pratica de exercício físico 62% dos idosos praticam. As áreas da coordenação global, equilíbrio e esquema corporal foram classificadas como .muito inferior. Pela EMTI. Na aptidão motora geral a maioria dos idosos (66,0%) ficou classificado abaixo da normalidade. Dos 5 idosos submetidos ao programa de intervenção psicomotora; foram reavaliados 4 idosos após as 24 sessões. No Caso 1 a aptidão motora aumentou de 74 (inferior) para 82 (normal baixo); no Caso 2 de 114 (normal alto) para 120 (superior); no Caso 3 não houve diferença após as intervenções, permanecendo a aptidão em 116 (normal alto); e no Caso 4 aumentou de 82 (normal baixo) para 96 (normal médio). Conclusão: O programa de intervenção psicomotora exerceu influência positiva na aptidão motora de idosos longevos, demonstrando a importância da prática regular de exercícios físicos orientados para a manutenção e/ou melhora da aptidão motora destes idosos.

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.